Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.5 - n.1 - p.10
Proposta teórico-metodológica para o estudo de sujeitos informacionais usuários de sites de redes sociais virtuais (2018)

Autores: Cruz, Ruleandson do Carmo (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG))

Assuntos: Sujeitos Informacionais; Práticas Informacionais; Redes Sociais Virtuais; Sites de Redes Sociais; Usuários; Metodologia;

Resumo: Revisa os conceitos de sujeitos informacionais, práticas informacionais, redes sociais, e sites voltados à formação de redes sociais virtuais. Destaca a importância contemporânea dos sites de redes sociais no contexto informacional. Apresenta proposta teórico-metodológica para o estudo dos sujeitos informacionais usuários de sites de redes sociais e das práticas informacionais por eles performadas em tais sites. Considera a dificuldade de se encontrar modelos para o estudo social dos sujeitos em contexto virtual.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
12 0 1 13

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.5 - n.2 - p.13
Elaboração de projetos de pesquisa e relatórios finais: uma análise da estrutura e das principais fases da execução de pesquisas científicas (2018)

Autores: Alves, Henrique Rosmaninho (Instituto Minas de Educação e Cultura. Escola Superior Dom Helder Câmara.)

Assuntos: Metodologia; Projeto de Pesquisa; Relatório de Pesquisa; Pesquisa Científica;

Resumo: Analisa a estrutura dos projetos de pesquisa e relatórios finais e as principais fases de execução da pesquisa científica. Trata-se de uma revisão de literatura na qual se aborda o atual estágio de conhecimento dos principais aspectos da metodologia de pesquisa científica no País, inclusive os estabelecidos nas regras editadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas. Adota-se como marco teórico a concepção de Michel (2009) e Gustin e Dias (2014) acerca da estrutura dos textos científicos. Conclui-se pela imprescindibilidade da coesão entre os elementos do projeto de pesquisa para a adequada execução da investigação e consequente produção do conhecimento científico pretendido.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
8 0 5 13

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.5 - n.1 - p.10
A morfologia do resumo e da introdução nos trabalhos científicos em consonância com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (2018)

Autores: Alves, Henrique Rosmaninho (Instituto Minas de Educação e Cultura (IMGEC) Escola Superior Dom Helder Câmara)

Assuntos: Introdução; Resumo; Metodologia; Pesquisa Científica; Normas Técnicas;

Resumo: Apresenta uma análise da forma e do conteúdo do resumo e da introdução dos trabalhos acadêmicos. Objetiva principalmente indicar as diferenças entre estes dois elementos da pesquisa científica, mas também visa demonstrar as semelhanças existentes, as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas responsáveis por regulamentá-los, bem como as diferenças entre os resumos e introduções de trabalhos acadêmicos para os de outras espécies textuais. Trata-se de uma pesquisa explicativa na qual adotou-se para a coleta de informações exclusivamente análise bibliográfica e documental. Destaca-se, ao final do trabalho, as principais distinções verificadas entre os conteúdos do resumo e da introdução no que tange ao aspecto formal a necessidade do primeiro ser redigido em parágrafo único e conter palavras chave e tradução em língua estrangeira e no que concerne aos aspectos materiais a presença imprescindível da menção do resultado no resumo e a vedação de sua menção na introdução.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
2 0 1 3

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n. - p.N. Esp.
Perspectivas sobre a atuação da gestão da informação na área da Saúde: uma análise da produção científica em âmbito nacional (2019)

Autores: Santos, Beatriz Rosa Pinheiro dos (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Biaggi, Camila de (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Damian, Ieda Pelógia Martins (Universidade Estadual Paulista (Unesp) Universidade de São Paulo (Usp-Ribeirão Preto))

Assuntos: Gestão da Informação; Saúde; Tomada de Decisão; Atuação Profissional; Cientometria;

Resumo: Na atual sociedade da informação, as instituições contêm diversas informações inseridas e sendo processadas em seus distintos ambientes organizacionais, constituídas por fluxos informacionais que perpassam todas as atividades e funções diárias de trabalho. Dessa maneira, as organizações precisam de informações oportunas, de qualidade e no formato adequado. Dentre elas destacam-se as organizações da área da saúde, sendo um campo científico e profissional que não existiria sem o subsídio de informações que abrangem o contexto administrativo, assistência à saúde e clínico, para que os profissionais da saúde possam acessar, diagnosticar e tomar as melhores decisões sobre o quadro clínico do paciente. Todavia, é importante salientar que, para que essas informações sejam bem organizadas e estruturadas, é necessário implantar atividades voltadas ao processo da gestão da informação, fundamental para qualquer tipo de organização. Partindo dessas reflexões, apresenta-se o seguinte problema de pesquisa: quais são os índices de produção científica que abordam a gestão da informação inserida na área da saúde em âmbito nacional? O objetivo é dissertar, de acordo com aportes teóricos, sobre a relevância de atuação da gestão da informação na área da saúde e avaliar o volume de produção científica na área, entre os anos de 2006 a 2016. Para tanto, realizou-se uma pesquisa exploratória, de natureza qualiquantitativa, utilizando a técnica de análise cientométrica. O resultado demonstrou um volume pouco expressivo de produção científica brasileira sobre gestão da informação na área da saúde, com uma média que girou em torno de apenas um artigo produzido por ano, nos últimos dez anos. Nas considerações finais, considera-se que a aplicação da gestão da informação é uma necessidade em todas as organizações contemporâneas, sejam elas públicas ou privadas, e que tanto os gestores como os pesquisadores brasileiros devem estar conscientes da relevância da gestão da informação nos ambientes organizacionais.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n. - p.N. Esp.
Estudo cientométrico sobre competências docentes (2019)

Autores: Perin, Eloni dos Santos (Universidade Federal do Paraná (UFPR)); Freitas, Maria do Carmo Duarte (Universidade Federal do Paraná (UFPR)); Silva, Helena de Fátima Nunes (Universidade Federal do Paraná (UFPR))

Assuntos: Gestão por Competências; Competências Docentes; Cientometria;

Resumo: A gestão de competências é uma categoria conceitual e uma prática da gestão do conhecimento, tema estudado no meio acadêmico e nas organizações, porém com abordagem recente no setor público e na área da Educação, ao tratar da formação profissional docente. Nesse contexto, pretende-se identificar o campo de pesquisa nesta área, com a avaliação da produção científica acerca das competências docentes. A investigação ocorre a partir produções científicas disponíveis na base Web of Knowledge, escolhida por sua abrangência internacional e de fácil coleta dos dados. Para a análise, utilizou-se a Cientometria, com foco da análise na rede de autores, palavras-chave, instituições e locais de publicação. A pesquisa compreende coleta de dados, tratamento e análise das produções científicas sobre o tema, utilizando-se software bibliométrico e cientométrico para a contagem e análise da produção. Como resultados, identificou-se uma rede de autores com publicações na Alemanha, com as principais palavras-chave compreendendo expressões como teachers competency, process, teaching, competence, management, learning, strategy, information, entre outras, evidenciando que o tema trata da gestão do conhecimento no nível estratégico do campo da gestão educacional. Conclui-se sobre a necessidade de estudos cientométricos em outras bases de dados para análise comparativa, assim como para identificar pesquisadores brasileiros sobre o tema.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n. - p.N. Esp.
Abrangência informacional dos indicadores para a gestão educacional: um estudo do pacto pela educação de Pernambuco (2019)

Autores: Andrade, Ítalo Welke de (Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - PPGCI -UFPE); Presser, Nadi Helena (Departamento de Ciência da Informação Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)); Trzesniak, Piotr (Universidade Federal de Pernambuco (UFPE))

Assuntos: Indicadores; Pacto pela Educação; Gestão Educacional;

Resumo: Analisa a abrangência informacional dos indicadores do Programa Pacto pela Educação do Governo do Estado de Pernambuco e suas implicações sobre o processo educacional no âmbito do Ensino Médio. Pesquisa exploratória, descritiva e de natureza documental, o Manual do Pacto pela Educação e o Plano Estadual de Educação de Pernambuco se constituíram como as principais fontes de coleta de dados desde o início dos estudos em fevereiro de 2017 até sua conclusão em agosto de 2018. Embora a análise identificou a adoção de indicadores de pré-processo, processo, outputs e estrutura, os mesmos não cobrem todo o processo educacional no âmbito do Ensino Médio e, portanto, não desempenham um papel importante na comunicação de informações às partes interessadas. Não foram identificados indicadores de impacto. A pesquisa contribui para a área educacional ao investigar a utilização de indicadores educacionais para fins gerenciais em uma área na qual a ênfase recai nos estudos de práticas pedagógicas. Para a Ciência da Informação, constata a importância das informações representadas pelos indicadores, tanto para o processo educacional de Pernambuco, quanto para embasar toda a gestão do Estado. Apesar de não haver uma política de informação explícita, a informação é um recurso de gestão básico no modelo de gestão governamental, pois é a partir dela que o governo planeja e monitora as ações consideradas estratégias para o desenvolvimento do Estado.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n. - p.N. Esp.
Concepções e práticas de gestão do conhecimento aplicadas a educação a distância (2019)

Autores: Cruz, Dalila Gimenes da (Universidade Estadual de Londrina (UEL)); Molina, Letícia Gorri (Universidade Estadual de Londrina (UEL))

Assuntos: Gestão do Conhecimento; Educação a Distância; Tecnologias de Informação e Comunicação

Resumo: Este estudo aborda a possibilidade do uso de práticas de gestão do conhecimento, que em conjunto com as tecnologias de informação e comunicação, podem promover melhorias no desenvolvimento de projetos em Educação a Distância (EaD). A pesquisa teve como objetivo conhecer as concepções e práticas de gestão do conhecimento de coordenadores e professores de cursos de graduação que atuam na modalidade de Educação a Distância, buscando identificar habilidades e competências diretivas orientadas para métodos de gestão do conhecimento, além de investigar como acontece a participação destes profissionais envolvidos no compartilhamento de informações em ambientes EaD. O estudo proposto foi desenvolvido a partir de uma pesquisa descritiva com abordagens qualitativa e quantitativa. A coleta de dados foi feita por meio de questionários e entrevistas semiestruturadas realizadas com professores e coordenadores de curso que atuam na modalidade a distância em uma instituição de Ensino Superior de abrangência nacional. Os resultados da pesquisa permitiram conhecer de forma mais ampla as concepções acerca da gestão do conhecimento na Educação a Distância e constatar a prática de processos voltados ao compartilhamento do conhecimento na rotina dos profissionais que atuam nesta modalidade de ensino. No contexto de valorização da informação e do conhecimento, espera-se que a gestão do conhecimento possa atuar nos sistemas de educação a distância, visando contribuições efetivas nesse campo em expansão na sociedade contemporânea.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n.1 - p.15
Uso do Google Sala de Aula no ensino superior: aceitação no processo educativo (2019)

Autores: Siqueira, Thiago Giordano de Souza (Universidade Federal do Amazonas (UFAM))

Assuntos: Ensino Superior; Google Sala de Aula; Tecnologias da Informação e Comunicação;

Resumo: Aborda o uso da inclusão de ferramentas tecnológicas mediadas por computador e internet como ferramenta didática no ensino da Disciplina Tecnologias da Informação considerando a importância de relacionar teoria, prática e a otimização do tempo e envolvimento dos estudantes diante um novo cenário no ensino superior. Dessa maneira, recorreu-se a um estudo de caso, buscou-se construir um percurso de reflexão como base o seguinte objetivo de identificar a aceitação da utilização dos recursos digitais, e testar as perspectivas de acesso às informações no âmbito educacional de uma Instituições de Ensino Superior. Para que isso ocorra, são necessárias mudanças didático-pedagógicas por parte dos professores diante das novas tecnologias e informações, inserindo o estudante em um papel mais ativo em seu processo de aprendizagem. Como forma de diagnóstico, foi aplicado questionário a um grupo de estudantes da Universidade Federal do Amazonas. A partir dos dados obtidos, foi possível perceber que a maioria não faz uso desses recursos, porém demonstraram interesse em utilizá-los. Nesse sentido, a inclusão das tecnologias como recurso didático no ensino superior pode facilitar o aprendizado em determinadas situações, fazendo com que o espaço da sala de aula seja reconfigurado como um espaço para aprofundar conhecimentos e trocar experiências.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n. - p.N. Esp.
20 anos do ensino de graduação em gestão da informação no Brasil (2019)

Autores: Botelho-Francisco, Rodrigo Eduardo (Universidade Federal do Paraná (UFPR))

Assuntos: Gestão da Informação; Educação; Ensino; Comemoração; UFPR

Resumo: Em fevereiro de 1999 tiveram início as atividades da primeira turma do Curso de Gestão da Informação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), pioneira ao oferecer um bacharelado nesta modalidade no Brasil. A proposta havia sido aprovada em maio de 1998, fruto de debates e de uma proposta que se consolidou a partir da infraestrutura e expertise do Departamento de Biblioteconomia, até aquela ocasião dedicado à esta graduação. Vinte anos depois, esta edição especial da REBECIN tem como objetivo fazer alusão à data e comemorar o crescimento da Educação em Gestão da Informação (GI) no Brasil.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n. - p.N. Esp.
Gestão da informação nas organizações e a atuação do profissional da informação (2019)

Autores: Barboza, Elder Lopes (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS))

Assuntos: Gestão da Informação; Profissional da Informação; Ciência da Informação, Organizações

Resumo: A informação está consolidada como um insumo indispensável para as ações e decisões de indivíduos e organizações. Diante desta realidade, o presente texto discute a informação relacionada ao aspecto organizacional, descrevendo a Gestão da Informação e suas etapas, e o desempenho do profissional da informação nesse contexto, contribuindo para a melhoria das atividades organizacionais. Para tanto, utilizou-se a metodologia bibliográfica para, por meio de discussão teórica, subsidiar as inferências no que se refere ao tema de estudo. Os resultados apontam para uma correlação entre as características do profissional e os requisitos da gestão da informação, sendo possível sua atuação nestes processos.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n.1 - p.15
Os zines e as bibliotecas: uma relação necessária (2019)

Autores: Lima, Emerson Lucas Morais (Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN))

Assuntos: Fanzine; Cultura Popular; Biblioteca; Coleções Especiais; Cultura;

Resumo: Com o advento das coleções especiais de fanzines em várias bibliotecas no mundo, este artigo busca demonstrar uma perspectiva mais clara deste fenômeno, expondo fatos que comprovem a importância cultural que este tipo de publicação pode atribuir as bibliotecas escolares, públicas e universitárias. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, composta por uma breve apresentação do que é o zine e suas origens. Apresenta algumas unidades de informação brasileiras, as quais seus acervos são compostos por coleções especiais de fanzines. Conclui entrelaçando o papel do bibliotecário ao patrimônio cultural em busca de preservar aquilo que colabora com a representação do retrato social.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n.1 - p.15
Competências digitais e informacionais: estudo com acadêmicos dos mestrados profissionais de uma instituição federal de ensino superior (2019)

Autores: Savegnago, Cristiano Lanza (Mestre em Políticas Públicas e Gestão Educacional pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)); Almeida, Alex Serrano de (Bibliotecário da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)); Marquezan, Lorena Inês Peterini (Professora Doutora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM))

Assuntos: Mestrado Profissional; Competência Digital; Competência em Informação; Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação;

Resumo: As tecnologias digitais e informacionais constituem-se em ferramentas de grande valia para a pesquisa acadêmica, contanto que seus usuários tenham fluência informacional e tecnológica para desenvolver práticas que contemplem o viés científico-tecnológico. Nessa perspectiva, este estudo objetivou verificar as competências digitais e informacionais dos acadêmicos de todos os cursos em nível de mestrado profissional da Universidade Federal de Santa Maria. O estudo teve uma abordagem qualiquatitativa e abrangeu uma amostra de 117 acadêmicos, compreendendo oito mestrados profissionais. Os resultados evidenciaram que todos os acadêmicos consideram que saber utilizar o computador e a Internet pode influenciar na realização de suas pesquisas acadêmicas. Os recursos tecnológicos que os pós-graduandos afirmaram ter muita dificuldade para utilização ou desconhecer foram os gestores de referência e criação de blogs/páginas na Internet. A maioria respondeu ter alguma dificuldade para utilizar as bases de dados e os catálogos online de bibliotecas, entretanto, recursos como e-mail, redes sociais, grupos, listas de discussões, fóruns e instalação de software, aplicativos, ferramentas, navegadores, representam os recursos que a maioria não tem nenhuma dificuldade para utilizá-los. Com base nesses resultados, constatou-se que as maiores dificuldades apresentadas pelos acadêmicos estão relacionadas aos recursos considerados relevantes para a elaboração de pesquisas acadêmicas, o que evidencia a necessidade do fortalecimento de programas destinados ao desenvolvimento de competências digitais e informacionais no âmbito da instituição.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n. - p.N. Esp.
A gestão do conhecimento aplicada à formação universitária (2019)

Autores: Almeida, Arielle Lopes (Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO)); Damian, Ieda Pelógia Martins (Universidade Estadual Paulista (Unesp) Universidade de São Paulo (USP-Ribeirão Preto)); Valentim, Marta Lígia Pomim (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Construção de Conhecimento; Gestão do Conhecimento; Educação Universitária; Formação Universitária;

Resumo: Ao refletir sobre a formação universitária no contexto atual, se propõe que a gestão do conhecimento, que visa ampliar o compartilhamento e uso do conhecimento, pode contribuir para a ação docente nesta formação. Assim, o objetivo desta pesquisa centra na análise de modelos e práticas de gestão do conhecimento aplicados à construção e compartilhamento de conhecimento inter-relacionando com a ação docente e justifica-se na necessidade de superar a reprodução em prol da construção de novos conhecimentos. No que diz respeito aos procedimentos metodológicos, foi utilizado o método ‘Análise de Conteúdo’ em entrevistas realizadas com docentes da Universidade Federal de Goiás, que compôs o universo e a população alvo, respectivamente, desta pesquisa. A partir da análise dos dados, foi possível concluir que a maioria dos docentes pesquisados, tinha consciência de suas funções para a formação do discente, bem como buscava a melhoria contínua desta atividade docente. Contudo, encontravam barreiras principalmente devido a cultura organizacional não estar pautada no compartilhamento de conhecimento de modo institucionalizado, dependendo apenas dos próprios interesses individuais.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n.1 - p.15
Rede de colaboração e educação aberta no ensino superior (2019)

Autores: Freitas, Maria do Carmo Duarte (​Universidade Federal do Paraná (UFPR))

Assuntos: Rede de Colaboração; Recursos Educacionais Abertos; Educação Aberta; MOOC;

Resumo: Objetiva criar um modelo de rede de colaboração e educação aberta no ensino superior visando torná-lo sustentável. Entre as situações observadas que justificam o projeto estão a evasão dos estudantes em cursos de grade fechada que não ofertam disciplinas optativas; a oferta de disciplina optativa sem opção de escolha pelo estudante; e a oferta diversificada enquanto trilhas a serem escolhidas pelo estudante, motivada pela necessidade de aproveitar os recursos humanos, tecnológicos, físicos e estruturais disponíveis. Nesse ponto se formula a questão: Como tornar sustentáveis as Instituições de Ensino Superior por meio do compartilhamento dos recursos e práticas abertas no ensino superior? A pesquisa é aplicada, explicativa e experimental. A ideia é eleger um grupo específico e um tema e a partir deste reunir todo o conteúdo pesquisado sobre o tema, organizar os diferentes fragmentos educacionais como Recursos Educacionais Abertos para então estruturá-lo nos Massive Open Online Courses, validar entre especialistas o conhecimento e disseminá-lo. Uma vez feito isso, a expectativa é convidar outros pesquisadores de diferentes universidades que têm o interesse em transferir o conhecimento gerado pelo seu grupo a partir do modelo piloto. Entende-se que a educação aberta seja a forma mais rápida de transferir o que foi desenvolvido na academia. Espera-se que essa transformação permita repensar os currículos acadêmicos para a criação de disciplinas compartilhadas entre as universidades para os cursos de graduação, pós-graduação, educação continuada e comunidade de forma aberta e convalidado em cada curso independentemente da Universidade. Entenda-se esse compartilhar de recursos econômicos e estruturais, além da colaboração entre os professores como conceito de smart university.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n. - p.N. Esp.
Gestão da informação comunicada: modelo de diagnóstico e gerenciamento de qualidade de fluxos informacionais (2019)

Autores: Greef, Ana Carolina (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Paraná)

Assuntos: Fluxo Enxuto de Informação; Mentalidade Enxuta; Critérios de Qualidade da Informação;

Resumo: A informação consiste em um Valor que gera inovação, inteligência e competitividade quando entregue em conformidade às demandas de seus usuários por meio de Fluxos Informacionais providos de qualidade agregada que, em organizações, atribui valor a processos decisórios e é insumo da competitividade. A avaliação e gestão da qualidade no que tange a aspectos informacionais são viabilizadas tendo-se como parâmetro o conceito de Fluxo Enxuto de Informação (FEI). Neste contexto, este artigo discute correlações entre critérios de qualidade da informação e características da Mentalidade Enxuta para composição do FEI, o conteúdo deste conceito e tarefas para verificação de sua existência em ambientes preocupados com a avaliação e gestão de seus recursos informacionais. Apresenta-se um modelo para diagnóstico e gerenciamento da qualidade de Fluxos Informacionais com base no conceito de FEI e em aplicação realizada em pesquisa anteriormente desenvolvida. Em caráter metodológico, o modelo é composto por técnicas da área de Organização e Métodos, entrevistas e observação, gerando resultados que permitem a análise crítica de Fluxos Informacionais no ambiente investigado, quanto à manutenção de características da Mentalidade Enxuta e Critérios de Qualidade da Informação. Como contribuições, ressalta-se a formulação de um novo instrumento para auxílio às tarefas de gestão destacando conteúdos informacionais transmitidos em ambientes de negócio, e o desenvolvimento científico das áreas de Engenharia e Gestão da Informação, integradas por meio de ambos os temas da pesquisa.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n. - p.N. Esp.
Mineração de dados em bases jurídicas: um estudo de caso (2019)

Autores: Rampão, Talita de Souza (Universidade Federal do Paraná (UFPR)); Tsunoda, Denise Fukumi (Universidade Federal do Paraná (UFPR))

Assuntos: Direito; Gestão da Informação; Descoberta de Conhecimento em Bases de Dados; Mineração de Dados; Tomada de Decisão;

Resumo: Estudo de caso sobre mineração de dados aplicada a uma base de dados jurídica contendo processos cíveis de direito do consumidor com enfoque em: tarifa, tarifa e dano moral, revisional, indenizatória e outras. Objetiva a aplicação de técnicas de mineração de dados na área jurídica para verificar a existência de padrões de decisões judiciais de acordo com o Estado em que tramita o processo. Constitui-se de um estudo de caso com pesquisa descritiva, finalidade aplicada e abordagem quantitativa. Realiza a aplicação das tarefas de classificação e associação por meio dos métodos Apriori, PART, Decision Table, J48 (C4.5) e REPTree. Demonstra que é possível identificar padrões de decisões judiciais de acordo com o órgão julgador, tipo de ação e região que tramita o processo. Propõe a análise e continuidade do estudo para verificar a aplicação de técnicas de mineração em outras bases de dados jurídicas, a fim de validar a proposta e comparar as variações nos resultados obtidos.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n.1 - p.15
Contribuição do estágio docente para a formação de professores e profissionais na área de Sistemas de Recuperação da Informação (2019)

Autores: Santa Anna, Jorge (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG))

Assuntos: Docência Universitária; Estágio Docente; Graduação em Biblioteconomia; Recuperação da Informação;

Resumo: Relata as atividades desenvolvidas por pós-graduandos quanto à participação na disciplina Estágio Docente. Objetiva demonstrar as relações estabelecidas entre alunos e professores e os benefícios alcançados para fortalecimento da prática profissional e o estímulo e encorajamento para ingresso na carreira docente. Utiliza pesquisa descritiva, de natureza qualitativa, a partir de dados coletados e analisados no âmbito de uma experiência relatada. O relato diz respeito à participação de alunos de Pós-Graduação na condução de uma disciplina técnica do Curso de Graduação em Biblioteconomia, denominada Sistemas de Recuperação da Informação. Os resultados oriundos das percepções e reflexões propostas demonstram que o aprendizado adquirido com os professores da disciplina de estágio, especificamente os conselhos, as orientações, dicas (considerando as experiências desses profissionais) serviram para intensificar nos pós-graduandos a formação docente e a preparação para o ingresso profissional na área da recuperação da informação. Com efeito, as interações na sala de aula, os diálogos com os alunos, a condução das atividades, considerando as conquistas e também os desafios, certamente, são fatores que capacitaram, encorajaram e estimularam os alunos da Pós-Graduação a interessarem-se, ainda mais, pela docência universitária.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n.1 - p.15
Tendencias investigativas en Ciencias de la Información: análisis temático de los trabajos de diploma de la Facultad de Comunicación de la Universidad de la Habana (2007-2017) (2019)

Autores: Martínez Rodríguez, Aillin (Universidad de La Habana (UH)); Martínez Prince, Riselis (Universidad de La Habana (UH)); Rodríguez Reyes, Madai (Universidad de La Habana (UH))

Assuntos: Tendencias Investigativas; Ciencias de la Información; Trabajos de Diploma; Indicadores Bibliométricos; Visualización de la Información;

Resumo: La presente investigación tiene como objetivo identificar las tendencias investigativas de la carrera Ciencias de la Información de la Facultad de Comunicación de la Universidad de la Habana a partir de las temáticas abordadas en los Trabajos de Diploma en el período de 2007-2017. Los análisis se realizan tanto desde una visión general de la muestra objeto de estudio como hacia el interior de las disciplinas que conforman el Plan de Estudios ‘D’ de dicha carrera al cual se sujetan las investigaciones examinadas. Se aplican un conjunto de indicadores bibliométricos de actividad y relacionales, además, se recurre al uso de técnicas de visualización de la información para la representación, interpretación y caracterización de la muestra seleccionada. Los resultados obtenidos arrojaron a la supremacía de dos tendencias investigativas en las investigaciones de los diplomantes de la carrera Ciencias de la Información en el periodo estudiado.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.6 - n.1 - p.15
Editorial (2019)

Autores: Valentim, Marta Lígia Pomim (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Editorial;

Resumo: Editorial.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - v.5 - n.1 - p.10
Perspectivas e tendências da atuação do bibliotecário na área da Saúde (2018)

Autores: Biaggi, Camila de (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Valentim, Marta Lígia Pomim (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Atuação Profissional; Bibliotecário Clínico; Competências e Habilidades Profissionais; Unidades de Saúde;

Resumo: Aborda as perspectivas e tendências da atuação do bibliotecário na área da Saúde. O campo de atuação biblioteconômico é amplo, uma vez que o profissional desta área pode atuar em diferentes segmentos do mercado de trabalho. Mais recentemente o bibliotecário vem atuando de maneira significativa na área da Saúde. Na literatura observa-se que o bibliotecário que atua nesse contexto possui distintas denominações como, por exemplo, ‘Bibliotecário Clínico’, ‘Bibliotecário Médico’ e ‘Informacionista’, pois é compreendido como um profissional que faz parte do corpo clínico, integrante da equipe médica, subsidiando-a com informação em saúde para a tomada de decisão e no que tange ao diagnóstico do quadro clínico do paciente. A partir da análise da literatura internacional, observa-se que as atividades do bibliotecário clínico se concentram nas atividades de prospecção, recuperação, mediação e transferência da informação, segundo as necessidades de seus usuários. No que se refere aos trabalhos desenvolvidos pelo bibliotecário na área da Saúde no Brasil, poucos autores abordam sua inserção no ambiente clínico, cenário este que precisa ser transformado, de modo a contemplar uma nova maneira de atuar das equipes médicas, alicerçada em uma medicina baseada em evidências.

Ver registro completo

Refinar busca