Artigo
Informação & Informação
Perfil e lugar dos arquivos privados institucionais em entidades custodiadoras cariocas (2019)

Autores: Terrada, Gabriela Ayres Ferreira (Fundação Biblioteca Nacional, BNDigital); Fonseca, Vitor Manoel Marques da (Universidade Federal Fluminense, Instituto de Arte e Comunicação Social)

Assuntos: Ciência da Informação; Arquivologia; Arquivos Privados. Arquivos privados de entidades coletivas. Arquivo permanente. Patrimônio documental.

Resumo: Introdução: A ausência de reflexão na área arquivística sobre arquivos privados de entidades coletivas impõe do estudo de “seu lugar” no atual contexto brasileiro e nas entidades de guarda e preservação da memória nacional. Objetivo: Investigar o perfil e o lugar dos arquivos privados de entidades coletivas em entidades custodiadoras de acervo arquivístico da cidade do Rio de Janeiro. Metodologia: Pesquisa exploratória e descritiva sobre o perfil e o lugar desses arquivos com base nas instituições cariocas presentes no Cadastro Nacional de Entidades Custodiadoras de Acervos Arquivísticos com sites e guias online, para quantificar e identificar os arquivos privados de entidades coletivas custodiados. Resultados: Análise dos arquivos de entidades coletivas privadas custodiados face ao número de arquivos privados pessoais, as características que possuem e a sua categorização em termos temáticos e de atividades desempenhadas por seus produtores. Conclusões: Fraca presença de arquivos de entidades coletivas privadas nas instituições de memória cariocas, inexistência de políticas de aquisição para esse tipo de acervos e risco de graves lacunas no patrimônio documental nacional. 

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
121 82 2 205

Artigo
Informação & Informação
Interdisciplinaridade e formação do bibliotecário para atuação em Bibliotecas Escolares (2018)

Autores: Martins, Sabrina (Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)); Karpinski, Cezar (Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA))

Assuntos: Ciência da Informação - Bibliteconomia; Bibliotecas escolares, Formação profissional, Análise comparativa, Competências profissionais, Interdisciplinaridade

Resumo: Introdução: Desde a publicação do Manifesto, no ano de 1999, e das Diretrizes para Bibliotecas Escolares, em 2005, ambas da IFLA/UNESCO, o bibliotecário passa a ocupar uma posição primordial no processo educativo da escola. Desta forma, o bibliotecário deve dispor suas habilidades e competências informativas ao aprendizado do aluno, no processo de aprender a aprender e de transformar a informação em conhecimento.Objetivo: Fomentar a reflexão sobre a singularidade pedagógica da BE e se o perfil atual do bibliotecário atende essas especificidades.Metodologia: Pesquisa bibliográfica e análise comparativa de documentos norteadores da formação de bibliotecários e Bibliotecas Escolares.Resultados: Discussão sobre as funções pedagógicas da Biblioteca Escolar e do bibliotecário dentro da instituição de ensino e proposições de possibilidades interdisciplinares entre as áreas da Ciência da Informação e Educação.Conclusões: Interdisciplinaridade como possibilidade eficiente na formação dos profissionais de educação e da informação para se efetivar o papel da Biblioteca Escolar. Por meio de um programa pedagógico dialógico entre educadores e bibliotecários, a biblioteca atua como espaço de integração entre informação e conhecimento, promovendo sua função de desenvolver a imaginação e a cidadania dos seus usuários.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
84 20 4 108

Artigo
Informação & Informação
A Biblioteca Multinível no IFPB Campus Sousa: conceito, descrição e finalidade (2018)

Autores: Almeida, Jobson Louis Santos de (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)); Freire, Gustavo Henrique de Araújo (Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ))

Assuntos: Ciência da Informação; Biblioteconomia; Biblioteca; Biblioteca multinível. Identidade de biblioteca. Classificação de bibliotecas.

Resumo: Introdução: Apresenta descrição da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e de uma biblioteca multinível do Estado da Paraíba. O presente artigo é fruto de pesquisa sobre o desenvolvimento de competências em informação realizada em nível de mestrado. Objetivo: Define e expõe a finalidade da biblioteca multinível, considerado um novo tipo de biblioteca que surge em 2008 juntamente com a criação dos Institutos Federais de Educação no Brasil. Metodologia: A pesquisa que originou este trabalho é delineada como pesquisa-ação, de natureza qualitativa e de nível exploratório descritivo em que se utilizaram as técnicas de pesquisa bibliográfica, pesquisa documental, observação participante e organização de categorias para alcançar os objetivos traçados. Resultados: A descrição da biblioteca do IFPB Campus Sousa corrobora com o tipo de biblioteca multinível, sendo esta classificação a mais adequada para a identidade das bibliotecas no contexto da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica no Brasil. Conclusão: Conclui que a biblioteca nos Institutos Federais de Educação é do tipo biblioteca multinível, por compreender que a biblioteca atende aos usuários de todos os diversos níveis de ensino supracitados e por defender que a definição da identidade de uma biblioteca dessa complexidade é relevante para inseri-la no campo científico com propriedade, e para nortear as discussões entre os bibliotecários que dela fazem parte quanto às práticas e à política adotadas para seus próprios serviços de informação.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
45 19 1 65

Artigo
Informação & Informação
Encontrabilidade da Informação em Repositórios de Dados: uma análise do DataONE (2019)

Autores: Sanchez, Fernanda Alves (Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Faculdade de Filosofia e Ciência, campus de Marília.); Vechiato, Fernando Luiz (Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, UNESP - Marília); Vidotti, Silvana Aparecida Borsetti Gregorio (Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Faculdade de Filosofia e Ciências - UNESP, campus de Marília.)

Assuntos: Ciência da Informação; Encontrabilidade da Informação; Encontrabilidade da Informação. Repositórios de Dados. Dados de Pesquisa. DataONE.

Resumo: Introdução: A importância da disseminação de dados de pesquisa vem sendo cada vez mais debatida pela comunidade científica, principalmente para maximizar o uso e reuso dos dados provenientes de pesquisas científicas. Os Repositórios de Dados visam o armazenamento, a organização, a disseminação, a preservação e o encontro de dados, que potencializam a comunicação e a colaboração científica. Os estudos inclusos no cenário da Ciência da Informação, como a Encontrabilidade da Informação, trazem contribuições para o projeto e implementação de ambientes informacionais digitais como os repositórios. Objetivos: A partir dessa premissa, objetivou-se analisar o repositório de dados DataONE sob o olhar da Encontrabilidade a Informação. Metodologia: Utilizou-se a técnica de observação com apoio de instrumento de avaliação - checklist, que permite a análise de ambientes informacionais a partir dos atributos de Encontrabilidade. Resultados: Como pontos positivos destaca-se o atributo de Metadados com padrão específico para a comunidade de ciência da Terra, a Ecological Metadata Language (EML), desenvolvido pelo software Morpho e o atributo de Responsividade. Como ponto negativo, nota-se a ausência de recursos de Acessibilidade. Conclusão: Conclui-se que, de modo geral, é um ambiente adequado para pesquisa e que o mesmo utiliza atributos de encontrabilidade que potencializam o encontro da informação.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
53 7 3 63

Artigo
Informação & Informação
Diagnóstico da produção intelectual da Pós-graduação em Ciência da Informação da UFSCAR no momento de sua implementação: desafios e potencialidades (2019)

Autores: Dionello, Vanessa (Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)); Gracioso, Luciana de Souza (Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)); Amaral, Roniberto Morato do (Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)); Bassoli, Marcela (Universidade Federal de São Carlos (UFSCar))

Assuntos: Ciência da Informação; Biblioteconomia; Ciência da Informação. Produtividade científica. Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação.

Resumo: Introdução: A qualificação, criação e ampliação de Programas de Pós-Graduação strictu sensu (PPG) são ações estratégicas e fundamentais à produção científica e intelectual brasileira. Consequentemente, estes programas precisam ser constantemente avaliados visando a sua melhoria. No campo da Ciência da Informação (CI) estas ações têm se intensificado. Objetivo: Elaborar e aplicar uma sistemática para o diagnóstico do potencial de atuação de um PPGCI recém implementado, visando identificar seu comportamento e vocação para a produção cientifica na área. Metodologia: Análise de conteúdo de relatórios do sistema de avaliação da CAPES; identificação e mapeamento da produção cientifica de docentes permanentes do PPGCI da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); estabelecimento de base comparativa da produção intelectual do PPGCI UFSCar, com o PPGCI da Universidade Federal de Minas Gerais. Resultados: A partir da análise dos dados e das comparações estabelecidas, foi possível constatar o engajamento e a pró-atividade do corpo docente do PPGCI UFSCar na submissão dos resultados de suas pesquisas para publicação em eventos e periódicos qualificados na área. Ao mesmo tempo evidenciam-se lacunas na colaboração entre os pesquisadores, tanto internos ao Programa quanto vinculados a outras instituições. Conclusões: Explicita-se a necessidade de elaborar estratégias visando mobilizar os atores deste processo a investirem na produção científica e em redes de colaboração, de modo que possam contribuir na promoção do impacto científico e social do PPGCI. A metodologia utilizada também se mostrou eficaz para ser usada por outros PPGs em fases iniciais de implementação, que almejem estabelecer estratégias para sua consolidação e crescimento.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
38 4 2 44

Artigo
Informação & Informação
Saberes, lugares e artífices: horizontes históricos, teóricos e metodológicos da bibliografia (2018)

Autores: Crippa, Giulia (Universidade de São Paulo (USP)); Saldanha, Gustavo; Araujo, André Vieira de Freitas (Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ))

Assuntos: ;

Resumo: Saberes, lugares e artífices: horizontes históricos, teóricos e metodológicos da bibliografia

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
25 14 3 42

Artigo
Informação & Informação
A diplomática contemporânea: reflexões sobre sua aplicabilidade na era digital (2018)

Autores: Silva, William; Flores, Daniel

Assuntos: Arquivologia; Patrimônio Cultural; Diplomática Contemporânea. Tipologia Documental. Classificação. Autenticidade. Documentos Arquivísticos Digitais.

Resumo: Introdução: Ao longo de muito tempo, a Diplomática contribuiu significativamente para a identificação da autenticidade dos documentos, ampliando seu rol de atuação quando foi influenciada por outras disciplinas, tais como a Arquivística moderna, que potencializou o seu objeto de estudo, mostrando a profunda ligação entre a espécie e sua atividade geradora. Objetivo: O presente trabalho tem como objetivo realizar reflexões acerca da evolução da Diplomática Clássica para a Diplomática Contemporânea, a relação entre esta disciplina e a Classificação Documental e os seus impactos diante a era digital, na constituição do processo de autenticidade dos documentos arquivísticos digitais.Metodologia: A natureza pesquisa é classificada como básica, a forma de abordagem é classificada como qualitativa, o objetivo da pesquisa classificada como exploratória, envolvendo levantamento bibliográfico a respeito da diplomática na sua relação com a arquivística e a empregabilidade na era digital.Resultados: Após a pesquisa, compreende-se que a Diplomática perpassa os tempos, diante os aspectos de estudo da espécie documental, até o momento de sua relação com a Arquivística moderna, quando compreende o universo de estudo da Tipologia Documental, identificando-se com a Classificação, enquanto função matricial da Arquivística moderna, e utilizando dos recursos da análise da autenticidade no ambiente digital.Conclusão: É evidente que há uma relação intrínseca entre a Diplomática, em sua perspectiva contemporânea, com a Arquivística moderna, tanto na compreensão dos aspectos da tipologia documental, quanto como ferramenta essencial na análise da autenticidade no ambiente digital.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
34 6 1 41

Artigo
Informação & Informação
Rosas de chumbo: da censura ao acesso informacional de documentos sigilosos na ditadura brasileira (2018)

Autores: Salcedo, Diego (Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)); Costa, Luana Alves de Melo (Universidade Federal de Pernambuco (UFPE))

Assuntos: Biblioteconomia; Ciência da Informação.; Acesso; Biblioteconomia; Censura; Ditadura brasileira; Sigilo.

Resumo: Introdução: Pressupõe uma relação entre a censura de documentos sigilosos, no período ditatorial brasileiro, e os seus vestígios atuais recuperados e mediados pela Comissão Nacional da Verdade. Estabelece, desde a Biblioteconomia, essa relação por meio de analogia com a obra ‘O Nome da Rosa’, conteúdo estudado e analisado nos cursos da área. Entende que esse debate alude à relevância dessa documentação enquanto registro que preserva e constitui a memória e identidade brasileira.Objetivo: Expor e debater, desde a Biblioteconomia, sobre alguns elementos que caracterizaram o controle e o acesso de informações de documentos sigilosos na ditadura brasileira.Metodologia: Utilizou como procedimento metodológico tanto a revisão bibliográfica em literatura especializada, quanto à análise de documentos por meio de conteúdos eletrônicos.Resultado: A partir da exposição e do debate sobre o tema proposto enaltece o papel social da Biblioteconomia, bem como o de mediador do bibliotecário no que diz respeito ao desafio que os documentos sigilosos do período ditatorial brasileiro oferecem. O desafio é o progressivo estudo, análise documental e sua divulgação.Conclusão: Verificou a necessidade de que o tema seja mais discutido na área. Sugere a elaboração permanente de políticas públicas direcionadas ao tema valorizando a identidade e memória nacional.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
20 16 2 38

Artigo
Informação & Informação
Novas práticas informacionais frente às humanidades digitais: a construção de acervos digitais como suporte para as digital humanities (2018)

Autores: Castro, Renan Marinho de (Fundação Getulio Vargas/Analista de Documentação e Informação); Pimenta, Ricardo Medeiros (Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) / Pesquisador Associado)

Assuntos: Humanidades Digitais; Mediação digital; Acervos digitais; Informação; Humanidades Digitais. Mediação digital. Digitalização. Acervos digitais. Informação.

Resumo: Introdução: O artigo aborda as Humanidades Digitais enquanto um campo de novas práticas informacionais sobre as quais a área da Ciência da Informação precisa refletir. Objetivo: Explora a característica interdisciplinar de ambas as áreas apresentando uma tentativa de definição da nova área emergente para criar um recorte conceitual que possa ser cruzado com a Ciência da Informação. Metodologia: Analisa a transformação de um acervo em seu suporte tradicional para uma forma digital. Como estudo de caso, analisa a digitalização do acervo de arquivos pessoais do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil e pontua que a área arquivística apresenta maiores complexidades para o gerenciamento da informação devido às características do suporte documento e sua grande carga de informações agregadas. Resultados: Aproxima o debate dos novos fazeres das áreas informacionais tradicionais com a manifestação praxiológica das humanidades digitais. Conclusão: Conclui que a transformação de suportes tradicionais em coleções digitais projeta o acesso além de criar novas formas de utilização da informação, caracterizando tal práxis como parte integrante do que vem se denominando Humanidades Digitais.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
33 1 4 38

Artigo
Informação & Informação
Folksonomia: análise de etiquetagem de imagens da National Geographic Brasil no Instagram (2018)

Autores: Barbosa, Fernanda (Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)); Krebs, Luciana Monteiro (Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)); Sousa, Rodrigo Silva Caxias de (Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS))

Assuntos: Ciência da Informação; ; Folksonomia. Análise Documentária. Imagens. Rede social. Instagram

Resumo: Introdução: Esse trabalho analisa as práticas folksonômicas adotadas no acervo de imagens fotográficas da National Geographic Brasil, disponível na rede social Instagram. Objetivo: O objetivo desse estudo foi verificar em que medida as categorias de análise documentária de imagens fotográficas propostas por Manini (2002) são ou não contempladas no corpus de pesquisa. Metodologia: Estudo descritivo e exploratório de abordagem qualitativa. Uma análise documental foi realizada nas 299 etiquetas atribuídas às 38 imagens pelos usuários, resultando em uma classificação das etiquetas de acordo com as categorias de análise de imagens fotográficas propostas por Manini (2002). Resultados: As categorias mais presentes no corpus foram Quem/O que genérico (presente em 23 imagens), Onde genérico (presente em 21 imagens) e Sobre (presente em 14 imagens). Identificou-se também a presença de etiquetas que não se enquadraram nas categorias previamente estabelecidas, que poderiam ser classificadas como de autoria e afetividade. Conclusões: A folksonomia adotada no acervo de imagens fotográficas da National Geographic Brasil, disponível na rede social Instagram, apresenta pluralidade e alguma preferência pelas três categorias supramencionadas dentro do quadro referencial de análise de imagens proposta por Manini (2002). Adicionalmente, dois tipos de etiquetas que extrapolam as categorias pré-estabelecidas foram encontrados: autoria e afetividade.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
25 9 1 35

Artigo
Informação & Informação
Sacrifício ritual nas religiões afro-brasileiras: reflexões sobre patrimonialização, memória e anarquivamento (2019)

Autores: Britto, Clovis Carvalho (Universidade de Brasília (UnB)); Lima, Kellen Josephine Muniz de (Universidade Tiradentes)

Assuntos: Ciência da Informação; Museologia; Patrimônio.; Sacrifício Ritual. Religiões Afro-Brasileiras. Memória. Patrimônio cultural.

Resumo: Introdução: Este artigo investiga como o sacrifício ritual de animais constitui um lugar de memória das religiões afro-brasileiras e as tensões que surgem no campo das políticas do patrimônio. Objetivo: Como desdobramento da problemática, tenta compreender as ressonâncias envolvidas nesse universo simbólico e a teia de elementos que parece sustentar a estratégia de esquecimento das políticas culturais em relação a esse saber-fazer tradicional. Metodologia: Partindo de uma breve análise do processo de registro do ofício das baianas de acarajé, é traçado um comparativo a fim de tentar compreender os elementos que interferem, direta ou indiretamente, na eleição do que é digno de ser rememorado e ocupar o lugar de patrimônio cultural que, em última escala, representa a própria identidade nacional. Resultados: Argumenta que embora o sacrifício ritual seja um lugar de memória das religiões afro-brasileiras, o esvaziamento da sua importância enquanto bem cultural e saber tradicional está diretamente relacionado a ressonância externa negativa dessa prática, consequência do que Yvonne Maggie chamou de “medo do feitiço”, que povoa o imaginário popular e acompanha as religiões afro-brasileiras ainda nos dias atuais. Conclusões: Evidencia o modo como as tensões contribuem para a instituição de “memórias anarquivadas” no campo das políticas patrimoniais brasileiras e as profícuas intersecções entre a ciência da informação e o campo do patrimônio cultural.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
24 1 4 29

Artigo
Informação & Informação
A fotografia como documento: com a palavra Otlet e Briet (2018)

Autores: Tonello, Izângela Maria Sansoni (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Madio, Telma Campanha de Carvalho (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Ciência da Informação; Documento. Fotografia. Fotografia como documento.

Resumo: Introdução: A quantidade e variedade de informações que veiculam em diferentes suportes e meios incitam uma preocupação, em especial, em relação aos documentos fotográficos, já que se constituem atualmente foco de interesse da área da Ciência da Informação. Nesse contexto, destacam-se as fotografias como fontes de informações geradoras de conhecimento e também como importante subsídio para pesquisa nas diferentes áreas. Objetivo: Consistiu em pesquisar os conceitos e definições que embasam a fotografia como documento em unidades de informação. Metodologia: Realizou-se uma pesquisa bibliográfica na literatura nacional e internacional, principalmente com base em Paul Otlet e Suzanne Briet. Resultados e conclusões: Pode-se afirmar mediante os significados acerca do termo documento, discorridas na literatura pelos autores acima, que a fotografia corresponde aos pressupostos necessários para consubstanciar documento e fotografia em documento fotográfico.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
16 9 3 28

Artigo
Informação & Informação
Aplicação da triangulação de métodos para avaliação da usabilidade em ambientes informacionais digitais especializados: um estudo no Portal CoDAF (2018)

Autores: Borsetti Gregorio Vidotti, Silvana Aparecida (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Moreira, Fábio Mosso (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Camperos Reyes, Jacquelin Teresa (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Rodas, Cecílio Merlotti (Universidade Estadual Paulista (UNESP) e Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP).); Gonçalves Sant'Ana, Ricardo César (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Ciência da Informação; Ambiente Informacional. Arquitetura da Informação. Usabilidade. Portal CoDAF. Eye Tracking.

Resumo: Introdução: A Arquitetura da Informação e os estudos de usabilidade podem fornecer subsídios teóricos e práticos para embasar o desenvolvimento de ambientes informacionais digitais que publicam conteúdo para segmentos específicos, sendo a Agricultura Familiar um segmento que pode se beneficiar com o compartilhamento de conteúdo especializado. O Portal CoDAF é um ambiente informacional digital que disponibiliza conteúdos relacionados à agricultura, e que pode atender necessidades informacionais de pequenos produtores, possíveis consumidores, e demais agentes da sociedade que buscam por informações sobre a Agricultura Familiar, resultando em um público-alvo com características heterogêneas. Levanta-se a questão sobre como está organizada a arquitetura informacional de um ambiente especializado na disponibilização de conteúdos de e para pequenos produtores, e de que forma pode ser realizado um diagnóstico de usabilidade para verificar sua efetividade. Objetivo: Demonstrar a aplicação e combinação de métodos de avaliação da usabilidade a fim de verificar a qualidade de interação e aderência do conteúdo do Portal CoDAF. Metodologia: Triangulação de três procedimentos para avaliação da usabilidade: avaliação heurística, medida de desempenho por meio da técnica Eye Tracking e questionários. Resultados: Apresentam-se os tópicos identificados na execução de cada procedimento para análise da usabilidade, destacando as contribuições ao serem utilizados de forma combinada. Conclusão: Destaca-se a importância da triangulação entre procedimentos para avaliar a usabilidade, e a contribuição com a Ciência da Informação uma vez que demonstrou, de forma prática, a aplicação de teorias provindas da Arquitetura da Informação, subsidiando pesquisas que envolvam avaliação em ambientes informacionais digitais especializados.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
25 1 1 27

Artigo
Informação & Informação
A questão do direito à privacidade no Facebook: um estudo à luz da ética da informação (2018)

Autores: Fugazza, Grace Quaresma; Saldanha, Gustavo Silva (Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT))

Assuntos: Ciência da Informação; Privacidade. Ética da informação. Redes sociais. Liberdade. Cultura digital.

Resumo: Introdução: No contexto de um mundo crescentemente conectado e compartilhado, marcado pela valorização da transparência em detrimento das ações de privacidade de dados pessoais no ambiente digital, nos deparamos com a problemática da efetividade do direito à privacidade no ciberespaço. Objetivo: Esse estudo busca investigar a questão do direito à privacidade na realidade da rede social Facebook para refletir a vivência da democracia no ciberespaço a partir de uma abordagem empírica. Metodologia: A pesquisa consiste em um estudo de caso. Os dados que compõem o seu corpus foram coletados a partir de um questionário auto-administrado de foco quali-quantitativo. Os resultados do estudo são analisados e discutidos à luz da ética da informação. Resultados: As redes sociais possuem ampla liberdade de acesso aos dados pessoais dos internautas, em troca da intensa investigação do comportamento e informação pessoal de seus usuários. A investigação de dados pessoais ocorre também entre os indivíduos, não partindo somente das empresas digitais, em um contexto de uma cultura digital de “transparência”, um produto da sociedade de controle. Conclusões: Considera que a personalização de conteúdos operacionalizada pelas empresas digitais em troca da ampla liberdade de acesso aos dados pessoais de seus usuários ameaça os princípios de autonomia e liberdade no ciberespaço. A investigação de dados pessoais ocorre também entre os indivíduos, como um reflexo da atual “cultura de transparência”.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
16 7 1 24

Artigo
Informação & Informação
Práticas informacionais: elementos constituintes (2018)

Autores: Rocha, Janicy Aparecida Pereira (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)); Gandra, Tatiane Krempser (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG))

Assuntos: Ciência da Informação; Estudos de usuários. Práticas informacionais. Abordagem social. Contexto.

Resumo: Introdução: A partir de breve referência às abordagens tradicional e alternativa dos estudos de usuários, estas são contrapostas à abordagem social e aos estudos de práticas informacionais. Identifica-se e discute-se, posteriormente, os principais conceitos tradicionalmente abordados nesses estudos, a saber: usuário, contexto, informação, conhecimento e cultura. Objetivo: Apresentar a perspectiva das práticas informacionais, bem como a ressignificação dos referidos conceitos, o que se faz necessário para superar a perspectiva baseada em mecanismos de estímulo-resposta, adotada pelas duas primeiras abordagens, e para torná-los condizentes com essa nova forma de olhar para os fenômenos informacionais. Adicionalmente, apresenta outros conceitos propostos por diferentes autores: sociabilidade, imaginação simbólica, conhecimento autoritativo, autoridade cognitiva, credibilidade, resiliência informacional e posicionamento. Metodologia: Revisão da literatura da subárea usuários da informação buscando identificar: o modo como os conceitos são construídos em cada abordagem e os conceitos emergentes nas pesquisas sobre práticas informacionais. Resultados: Em uma compreensão mais ampla que as abordagens anteriores, as práticas informacionais se referem aos mais diversos modos de interação entre usuário e informação. Ao adotar a reconstrução dos conceitos-chave da subárea, assume-se que cada ação do sujeito é fruto de um duplo movimento entre sua subjetividade e os referenciais sociais. Portanto, é necessário compreender o significado que as ações dos usuários têm para eles mesmos e, também, desvelar a dimensão cultural por trás dessas ações. Conclusão: Para a abordagem de práticas informacionais, conceitos tradicionais da subárea devem ser reconfigurados de modo a se ajustar a visão mais compreensiva dessa perspectiva. Nesse sentido, a discussão de aportes teórico-metodológicos para estudos de práticas informacionais são relevantes para a subárea usuários da informação.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
19 1 1 21

Artigo
Informação & Informação
O processo de gestão de documentos de imagens em movimento em emissoras de televisão (2018)

Autores: Lopes, Aline Queiroz (Rede Globo Minas de Televisão); Duarte, Adriana Bogliolo Sirihal (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)); Costa, Alessandro Ferreira (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG))

Assuntos: Arquivologia; Gestão da Informação; Centro de documentação. Arquivo de imagens. Arquivo televisivo

Resumo: Introdução: Os acervos de imagens televisivas são organizados e armazenados em centros de documentação, bancos de imagens ou arquivos de imagens. Gerenciar as imagens, tornando-as rapidamente disponíveis aos seus usuários internos, repórteres ou produtores de programas televisivos, é uma atividade que requer cada vez mais especificidades e vem desafiando profissionais da área. Objetivo: Investigar como é realizado o trabalho em um centro de documentação de imagens em movimento. Metodologia: Relacionar o fazer empírico com a teoria, de modo a buscar reflexões e contribuições para o aprimoramento dos processos, tendo por referência a observação participante no centro de documentação de imagens em movimento da Rede XXXXXX de Televisão, filial Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Resultados: A partir dos dados coletados, verificou-se não haver um consenso na nomenclatura adotada para o setor, bem como na seleção do profissional que ali atua. Conclusões: Aos processos investigados durante a observação participante, consideramos que o trabalho no centro de documentação de imagens é um processo contínuo e que não faz sentido se pensar separadamente as etapas de seleção, descrição, indexação e pesquisa, amparados pela teoria arquivística.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
19 0 2 21

Artigo
Informação & Informação
Bibliofilia, bibliografias e a construção do sistema axiológico da raridade (2018)

Autores: Araújo, Diná Marques Pereira (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)); Reis, Alcenir Soares dos (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)); Silveira, Fabrício José Nascimento da (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG))

Assuntos: ; Bibliofilia, século XVIII. Bibliografia, século XVIII. Livros Raros, século XVIII. Bibliografia de Livros Raros. Sistema axiológico da raridade.

Resumo: Introdução: Apresenta e discute práticas socioculturais vinculadas à Bibliofilia e à Bibliografia que contribuíram para a elaboração do conceito de livro raro no âmbito do colecionismo librario do século XVIII. Objetivo: Identificar os fundamentos históricos e teóricos que amparam a formulação do conceito de livro raro no século XVIII, especialmente no universo da Bibliofilia, com o intuito de contextualizar a definição da raridade.  Método: Para tanto, realizou-se pesquisa exploratória e teórico-descritiva com enfoque histórico-cultural para Bibliofilia e a Bibliografia. A coleta de dados foi feita por meio de pesquisa bibliográfica e documental a partir de leituras da história da Bibliofilia e análise documental de Bibliografias de Livros Raros.  Resultado: A partir da análise dos paratextos das bibliografias de Clement, DeBure e Vogt foram elencados os itens que estruturam o conceito de livro raro no século XVIII, identificado como sistema axiológico da raridade. O estudo desse sistema demonstrou que a raridade é uma construção elaborada para atender aspectos específicos do colecionismo librario pelo comércio livreiro.  Conclusão: A pesquisa sinaliza que o sistema axiológico da Bibliofilia, construído entre livreiros no século XVIII, é um sistema forjado para atender exigências e pré-requisitos específicos do universo da Bibliofilia. A questão que se impõe é a necessidade de compreender esse contexto e refletir acerca da adequabilidade de seu uso na contemporaneidade, especialmente naquilo que se refere à valoração do patrimônio bibliográfico.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
13 4 1 18

Artigo
Informação & Informação
De indicibus librorum e a arte da indicialização em Conrad Gesner (Parte I): contexto e princípios (2018)

Autores: Araujo, Andre Vieira de Freitas (Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ))

Assuntos: ;

Resumo: Introdução: Trata-se da primeira parte do estudo sobre De indicibus librorum - seção integrante das Pandectae (1548) de Conrad Gesner (1516-1565) - que versa sobre constituição, função e uso de índices.  Objetivo: Identificar o contexto e princípios que norteiam De indicibus librorum. Metodologia: Sob abordagem histórico-bibliográfica, o estudo tem como percurso: 1) breve contextualização histórico-informacional e documental de De indicibus librorum; 2) mapeamento, leitura e tradução integral do texto latino (para Parte I do estudo, especificamente a tradução do fólio 19v (d) ao fólio 21r (d3)); 3) discussão e combinação da fonte latina com a revisão de literatura acerca do tema, sobretudo a partir de Wellisch (1981), Cochetti (1984a,1984b) e Serrai (1990). Resultados: Com base no recorte estabelecido e no intervalo de fólios analisados, o texto gesneriano apresenta as motivações, procedimentos e técnicas para composição de índices de livros por meio de “tiras” de papel e, como afirmado por Gesner, em “pouco tempo” e na “melhor ordem”. Gesner rememora índices de filósofos, teólogos, gramáticos, filólogos e escritores, além de mencionar índices de tipógrafos e livreiros. Também evidencia os índices como instrumento de planejamento e controle patrimonial e bibliográfico. Para o polímata suíço, os índices possuem grande utilidade aos estudiosos, pois ajudam a recordar as coisas lidas ou apresentar coisas novas, além de poupar o tempo do leitor. Conclusões: Conrad Gesner, ao apresentar uma paisagem técnica e cultural sobre a constituição, função e uso dos índices, tece críticas fundamentais em relação à indicialização, a exemplo da construção de índices sem a leitura prévia do texto, o que hoje representaria uma perspectiva oposta daquela postulada pela leitura documentária para fins de indexação. Ao mesmo tempo, Gesner destaca a importância dos índices semânticos, questão também relevante ao campo da indexação contemporânea. Neste sentido, Gesner efetivamente foi um “indexador” ao seu tempo. A sua posição, seja enquanto editor de obras e/ou como leitor, ou seja, tanto daquele que constrói quanto daquele que utiliza os índices, lhe permitiu formular uma visão multidimensional acerca do processo de indicialização e, subliminarmente, dos processos de mediação da informação e organização do conhecimento no Séc. XVI.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
17 0 1 18

Artigo
Informação & Informação
Sapere aude (dizia Kant): a bibliografia, uma ordem do discurso do século XXI? (2018)

Autores: Caproni, Attilio Mauro (Università degli Studi di Udine)

Assuntos: ; Bibliografia - Século XX. Conhecimento. Livro. Redes sociais. Web.

Resumo: Introdução: a reflexão histórica e teórica coloca em questão a condição da Bibliografia no século XX, considerada como o grande século dos livros, a partir do pensamento bibliográfico italiano. Objetivos: discutir o lugar da Bibliografia no século XX e seus determinantes sócio-históricos. Metodologia: a partir de natureza bibliográfica, o estudo constituiu-se como um trabalho histórico, de fundo teórico, tendo como argumento o discurso de Kant, guiado pela máxima tenha a coragem de saber. Resultados e conclusões: a reflexão nos leva a uma discussão sobre a Bibliografia, o livro e as transformações das redes sociais digitais contemporâneas, explicando as contradições da interpretação de tais fenômenos no tempo histórico e demarcando a Bibliografia como uma memória da escrita e o livro como uma espécie de entidade absoluta.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
15 1 1 17

Artigo
Informação & Informação
Diagnóstico arquivístico: uma proposição metodológica a partir de instrumentos normativos de descrição arquivística (2019)

Autores: Linden, Leolíbia Luana (Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)); Bräscher, Marisa (Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC))

Assuntos: Arquivologia; Gestão de documentos; Diagnóstico arquivístico. Descrição arquivística. Instrumentos normativos de descrição arquivística. Normas de descrição arquivística

Resumo: Introdução: Discorre sobre a importância e a necessidade de realização do diagnóstico arquivístico no que antecede qualquer intervenção arquivística no processo de gestão de documentos. Objetivo: Aborda conceitos e metodologias que a literatura da área tem utilizado na realização de diagnóstico arquivístico, a estrutura e os objetivos dos instrumentos normativos de descrição arquivística ISAD (G), ISAAR (CPF), ISDIAH e ISDF. Metodologia: Pesquisa bibliográfica que alinha as informações propostas pela literatura para desenvolvimento de diagnóstico arquivístico com a estrutura de elementos descritivos dos instrumentos normativos de descrição arquivística, buscando identificar os conceitos e metodologias utilizadas no desenvolvimento de diagnóstico arquivístico. Resultados: Considera os elementos descritivos que compõe os instrumentos normativos de descrição arquivística suficientes para elencar informações necessárias ao desenvolvimento do diagnóstico arquivístico. Propõe a metodologia descritiva para o desenvolvimento de diagnóstico arquivístico utilizando os instrumentos normativos de descrição arquivística: ISAD (G), ISAAR (CPF), ISDIAH e ISDF. Conclusões: Indica a importância de determinar os elementos informativos a partir de instrumentos já padronizados que possam gerar diagnósticos arquivísticos capazes de corresponder às soluções arquivísticas de acordo com as reais necessidades institucionais. 

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
12 2 1 15

Refinar busca