Trabalho em evento
ENANCIB
PESQUISA, INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EM SAÚDE: O PERFIL SOCIAL E AS PRÁTICAS DE MULHERES DE BAURU/SP. (2019)

Autores: Tamara de Souza Brandão Guaraldo (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Célia Retz Godoy dos Santos (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Resumo: O artigo apresenta pesquisa de opinião quantitativa realizada na cidade de Bauru- SP, para identificar o perfil social das mulheres bauruenses e suas práticas de informação e saúde, com o objetivo de levantar dados que apoiem a comunicação e a construção de políticas voltadas a este segmento de público. A amostragem foi probabilística por área, entrevistando-se novecentas mulheres residentes em Bauru, via questionário com auxílio de entrevistador. O resultado identificou a mulher bauruense como chefe do lar, que ganha de 1 a 3 salários mínimos, reside com a família, sendo que mais da metade têm o Ensino Fundamental e exerce trabalho assalariado. Os dados revelaram práticas importantes sobre saúde, com o fato da maioria não desenvolver atividade física. Quanto às práticas de informação, o meio preferido para se informar sobre saúde foi a TV, embora cresce o número daquelas que se informam via redes sociais. De tal modo, as estatísticas levantadas poderão ser importante fonte de informação para fortalecer a capacidade do município na adequação de suas estratégias de comunicação e informação e na percepção da realidade sobre esta população.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
7 2 2 11

Trabalho em evento
ENANCIB
BIBLIOTECAS DIGITAIS CLANDESTINAS: EVIDENCIANDO A FORMAÇÃO DE COMUNIDADES DISCURSIVAS NA DEEP WEB (2019)

Autores: Benjamin Luiz Franklin (Universidade Estadual de Londrina (UEL))

Resumo: Este trabalho evidencia o processo de formação de uma comunidade discursiva ligada ao desenvolvimento de uma biblioteca digital clandestina, situada na deep web. Para evidenciar essa formação, buscamos associar o método netnográfico à mineração de dados do acervo encontrado na dark net, analisados por meio da teoria dos grafos. Após a aplicação de algoritmos para extração dos principais termos encontrados nos títulos das obras compartilhadas, elaboramos um grafo, realçando maior centralidade dos elementos mais significativos no domínio pesquisado. Concluímos que o acervo pesquisado apresenta preferências temáticas, destacando a formação de uma comunidade discursiva compatível, que se intensificou pelo aumento do uso das mídias sociais digitais e o incremento da velocidade da banda larga no Brasil nas últimas décadas. Essa comunidade tem usado a deep web para armazenar seu acervo, produzindo repositórios digitais distribuídos na dark net, ignorando as restrições de reprodução previstas na lei de direitos autorais.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
6 4 1 11

Trabalho em evento
ENANCIB
A TRANSIÇÃO DEMOCRÁTICA E O DIREITO À INFORMAÇÃO PÚBLICA NO BRASIL (2019)

Autores: Ana Maria de Almeida Ribeiro (Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT)); Thais Leticia Pinto Vieira (Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes))

Resumo: O presente artigo é parte de investigação doutoral em curso com o tema “ascensão e declínio da transparência pública no Brasil”. Em reflexão está sobretudo a questão democrática, sua centralidade para a transparência pública e como o novo cenário político brasileiro pode interromper as políticas de acesso à informação. As eleições gerais de 2018 inauguram um novo ciclo de incertezas e possíveis riscos para a democracia política, com a posse presidencial de um defensor da ditadura militar e da tortura. Identificamos ações, do atual governo, que apontam para a descontinuidade da política de acesso à informação – com a desqualificação de órgãos públicos, extinção de conselhos e abruptas mudanças de metodologia na Escala Brasil Transparente. A partir do referencial teórico-metodológico apresentado de análise da transição democrática no Brasil, da lenta regulamentação das conquistas constitucionais, do uso (e abuso) das tecnologias de informação e comunicação no país e do caráter da instabilidade política, após o golpe de Estado de 2016, como resultados preliminares da pesquisa identificamos que a efetividade do direito à informação pública está vinculada à garantia do pleno Estado Democrático de Direito e que a Ciência da Informação precisa enfrentar este tema, necessário e urgentemente, e apontar no sentido da construção de uma Teoria Crítica da Informação Pública, em perspectiva de totalidade. Caracteriza-se como uma pesquisa exploratória e tentativa, no terreno das ciências sociais aplicadas, com abordagem sobretudo qualitativa. A metodologia aplicada vai desde o levantamento bibliográfico à observação participativa, e da análise de documentos oficiais, ao estudo de portais.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
3 2 1 6

Trabalho em evento
ENANCIB
INDICADORES DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA A PARTIR DE CONTROLE DE AUTORIDADE: O CASO UFSCAR (2019)

Autores: José Eduardo dos Reis (Centro Universitário Central Paulista - UNICEP); Rafaela Cristina de Camargo (Universidade Paulista (UNIP)); Denilson de Oliveira Sarvo (Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)); Roniberto Morato do Amaral (Universidade Federal de São Carlos (UFSCar))

Resumo: A utilização das bases de dados científicas e ferramentas computacionais na mineração de dados potencializam os estudos métricos. Porém, a falta de um controle de autoridade, para a correta identificação da Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT) e dos autores, no ato de indexação dos artigos científicos nas bases de dados, dificulta o desenvolvimento e compromete a qualidade dos resultados desses estudos. O objetivo do trabalho foi elaborar um tesauro de forma automatizada para o controle de autoridade aplicado às ICTs. O estudo de caso exploratório foi utilizado como método de pesquisa e a bibliometria automatizada como técnica de análise da informação. A unidade-caso foi a Universidade Federal de São Carlos e a amostra analisada abrangeu a produção científica dos docentes da unidade-caso registrada na Plataforma Lattes e na base de dados multidisciplinar Web of Science. Como resultado foi possível: 1) a partir do Digital Object Identifier (DOI) e da mesclagem dos campos “ISSN, ano, volume e página inicial”, identificados na produção científica registrada na Plataforma Lattes e cotejados na Web of Science, localizar de forma automatizada as variações de redação do nome da unidade-caso, e gerar um tesauro para um efetivo controle de autoridade; 2) gerar um conjunto de indicadores de produção científica a partir da aplicação do tesauro da unidade-caso e analisar a sua eficácia. Considera-se que os resultados alcançados poderão contribuir para a legitimidade dos estudos métricos, e ainda, para a visibilidade da ICT, ao potencializar a recuperação da sua produção científica nas bases de dados.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
2 0 1 3

Trabalho em evento
ENANCIB
DOCUMENTOS DE ARQUIVO NA FILMOGRAFIA BRASILEIRA SOBRE A DITADURA MILITAR: USOS E RESSIGNIFICAÇÕES (2019)

Autores: Rafael Augusto Mendes Rosa (Universidade de Brasília (UnB)); Georgete Medleg Rodrigues (Universidade de Brasília (UnB)); Miriam Paula Manini (Universidade de Brasília (UnB))

Resumo: Este trabalho apresenta parte dos resultados de pesquisa de mestrado em Ciência da Informação. Com base em um corpus de 45 filmes produzidos entre 1985 e 2014, relacionados à ditadura militar no Brasil (1964-1985), a investigação buscou identificar os usos de documentos de arquivo nos filmes selecionados. Como parâmetro de análise adotou-se a proposta de Antoine Germa que consiste em quatro categorias: documentos de arquivo como marco do real; como elemento de distanciamento; como elemento de falsificação; e como elemento de contaminação da ficção. Conclui que os documentos de arquivo são usados majoritariamente como marco do real.  

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
2 0 1 3

Trabalho em evento
ENANCIB
POR UMA RELAÇÃO CULTURAL COM A INFORMAÇÃO (2019)

Autores: Ismael Lopes Mendonça (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)); Luiz Tadeu Feitosa (Universidade Federal do Ceará (UFC)); Lígia Maria Moreira Dumont (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG))

Resumo: A partir de pressupostos conceituais sobre a cultura como fenômeno antropológico e significante, além da informação como categoria sociocultural, este trabalho busca refletir a relação entre mediação cultural e mediação informacional, propondo uma ampliação da ideia de mediação trabalhada na Ciência da Informação como algo gregário da cultura, integrante da cadeia simbólica das ordenações de sentidos que regem as ações e intenções humanas. Por meio de revisão de literatura, que inclui textos antropológicos, da Comunicação, além de autores da Ciência da Informação, o artigo revisita a ideia de mediação, refletindo sobre os cotidianos diversos e incertos pelos quais a informação é gerada e apropriada pelo homem. Ao final, considera ser tarefa dos estudos mediacionais contextualizar os fenômenos sociais a fim de compreendê-los à luz de seus próprios sistemas ordenadores, promovendo abertura para novas manifestações fenomenológicas de significados que são também informacionais – fato que promove renovação ao campo da Ciência da Informação.Palavras-Chave: Atributos da informação; Complexidade; Epistemologia da Ciência da Informação; Mediação cultural; Mediação da informação.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
0 0 2 2

Trabalho em evento
ENANCIB
A MEMÓRIA VIRTUALIZADA DO ARQUIVO AUDIOVISUAL JORNALÍSTICO (2019)

Autores: Paulo Eduardo Silva Lins Cajazeira (Universidade Federal do Cariri (UFCA)); José Jullian Gomes de Souza (Universidade Federal do Cariri (UFCA))

Resumo: Esta investigação pertence ao Programa de Pós-Graduação Profissional em Biblioteconomia, da Universidade Federal do Cariri (UFCA). Objetiva-se compreender a importância da preservação da memória audiovisual em ambientes digitais. Com foco na produção acadêmica docente do curso de Jornalismo das universidades federais do Nordeste, especificamente da UFCA, destaca-se a problemática da falta da memória virtualizada e práticas de preservação do arquivo audiovisual. A metodologia é de cunho exploratória com abordagem qualitativa e tem como finalidade abordar questionamentos iniciais sobre informação, audiovisual e memória. Observa-se, assim, que esses novos lugares da memória podem funcionar como potencializadores da memória institucional, mas que ainda são pouco explorados.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
0 0 1 1

Trabalho em evento
ENANCIB
GESTÃO DO CONHECIMENTO NA INICIAÇÃO CIENTÍFICA: PEDAGOGIA DA AUTONOMIA, IMAGINAÇÃO CRIADORA E FORMAÇÃO DO ESPÍRITO CIENTÍFICO (2019)

Autores: Claudio Paixão Anastácio de Paula (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)); Eliane Pawlowski Oliveira Araújo (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG))

Resumo: Este estudo descritivo, baseado em observação participante e pesquisa documental, descreve uma iniciativa que se vale do estabelecimento de vínculos emocionais e simbólicos como instrumento para o desenvolvimento de ações de gestão do conhecimento, e da aprendizagem em grupos de pesquisa. Objetivando avaliar os resultados alcançados por um programa de tutoria científico-acadêmica, o presente trabalho percorre a trajetória de cinco estudantes do curso de graduação em biblioteconomia durante um ano de atividades em um projeto de iniciação científica. Avaliaram-se as iniciativas do grupo e depoimentos dos alunos a partir da pedagogia proposta por Paulo Freire; do simbolismo da relação professor-aluno, segundo Carl Jung e Gilbert Durand; da imaginação criadora de Bachelard; do conceito de “suficientemente bom” e das teorias do vínculo e do apego. Verificou-se, neste estudo, a relevância da iniciativa em todos os campos de atuação propostos, bem como o seu papel no aprofundamento dos vínculos com a instituição e com o fazer acadêmico em todas as suas dimensões. Concluiu-se que, a iniciativa conseguiu criar estratégias para estimular a permanência dos alunos no curso, bem como propiciar um ambiente de aprendizagem e compartilhamento de conhecimento, contribuindo para o desenvolvimento de habilidades e atitudes que caracterizam a autonomia crítica desejada a futuros profissionais. Ademais, percebeu-se que vivenciar as atividades proporcionadas pela iniciação científica possibilitou aos discentes se inserirem no ambiente científico ampliando oportunidades e incentivando novas perspectivas de atuação no campo da Ciência da Informação.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
COMPORTAMENTO INFORMACIONAL DE COORDENADORES DE PROJETOS ACADÊMICOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE (2019)

Autores: Gilmar dos Santos Lima (Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)); Luciana de Albuquerque Moreira (Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)); Wattson José Saenz Perales (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG))

Resumo: O estudo buscou conhecer o comportamento informacional dos coordenadores de projetos acadêmicos, desenvolvidos na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, orientado ao levantamento de informações para o preenchimento do Relatório de Fiscalização. Trata-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem quantitativa. Utilizou-se como referencial teórico o modelo do Information Search Process. Os dados foram coletados por meio de um questionário e foram analisados à luz da estatística descritiva. Os resultados apontaram que os coordenadores reconhecem de imediato a necessidade de buscar informações, sabem quem são suas potenciais fontes de informação e acreditam ser essencial a utilização de ferramentas tecnológicas.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
A HERMENÊUTICA COMO MÉTODO INTERPRETATIVO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: UMA ANÁLISE DE REDE DE CITAÇÕES (2019)

Autores: Leonardo Pereira Pinheiro de Souza (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Cássia Regina Bassan de Moraes (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Resumo: Vários são os campos da Ciência da Informação que buscam compreender as necessidades dos indivíduos sobre a informação e o conhecimento. Uma técnica utilizada para essa compreensão é a entrevista. Contudo, a linguagem não é intrinsecamente transparente, mas limitada pela capacidade de expressão do sujeito, podendo conter significados subjacentes. Cientes desses desafios, pesquisadores da Ciência da Informação utilizam a hermenêutica como método interpretativo, desde os anos 1980. É necessário entender como a relação entre Ciência da Informação e hermenêutica vem se desenvolvendo com o tempo, quais os autores mais citados e como a produção sobre esse tema se agrupa por afinidades teóricas. Portanto, o objetivo é compreender as características da relação já descrita por meio de uma análise de rede de citações. Como procedimentos metodológicos, efetua-se uma busca por trabalhos com o tema hermenêutica na área de Ciência da Informação e Biblioteconomia, na base Web of Science, inserindo as referências em um software de análise de rede de citações. Como resultados, apresentam-se quatro grupos de publicações por acoplamento bibliográfico, identificando os principais autores em cada um. Discutem-se aspectos das obras de cada um desses autores, denotando uma convergência de suas perspectivas. Sugere-se o modelo de H. K. Klein e M. D. Myers para uso em pesquisas aplicadas, visto sumarizar de modo prático várias teorias hermenêuticas.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
COMPARTILHAMENTO E PROPRIEDADE INTELECTUAL DE DADOS DE PESQUISA: O CASO DO PERIÓDICO THEBMJ (2019)

Autores: Paulo Cezar Vieira Guanaes (Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)); Sarita Albagli (Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT))

Resumo: A abertura de dados de pesquisa é a nova agenda dos movimentos pelo acesso aberto às publicações científicas e da ciência aberta de modo amplo. O compartilhamento e o reúso de dados são duas características primordiais dessa abertura, pois espera-se daí uma ciência mais transparente e reprodutível. Contudo, ambas suscitam questões novas tanto para a comunicação científica quanto para a propriedade intelectual. Os editores, neste cenário, têm um papel importante na implantação da cultura do compartilhamento de dados subjacentes ao artigo científico. O objetivo deste artigo é analisar como o theBMJ, periódico científico da área da saúde editado em Londres, vem enfrentando as questões de compartilhamento e propriedade intelectual de dados de pesquisa subjacentes aos artigos que publica. Foi empregada pesquisa bibliográfica e documental em busca de políticas e literatura acadêmica e institucional sobre o processo de abertura e compartilhamento de dados subjacentes a artigos científicos e de questões sobre os direitos da propriedade intelectual desses dados. O theBMJ segue as instruções para compartilhamento de dados do International Committee of Medical Journal Editors e impõe ao autor uma declaração de intenção de compartilhar dados da pesquisa reportada no artigo, além de indicar o repositório onde os dados devem ser depositados, no caso em estudo o Dryad Digital Repository, que adota o instrumento de renúncia de direitos autorais CC0 1.0 Universal Dedicação ao Domínio Público, liberando os dados depositados ao domínio público.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
TEORIAS CONTEMPORÂNEAS E O PARADIGMA SOCIAL NA ESFERA DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (2019)

Autores: Mayte Luanna Dias de Melo (Universidade Federal da Paraíba (UFPB)); Maria das Graças Targino (Universidade Federal da Paraíba (UFPB))

Resumo: O paper em foco objetiva analisar o caminho percorrido quanto às formas investigativas da área da Ciência da Informação, frente aos desafios contemporâneos decorrentes da nova sociedade em rede. É a necessidade de refletir em torno do novo contexto global, evidenciando as teorias contemporâneas desenvolvidas conforme o paradigma social no referido campo de conhecimento. Tais teorias estão diretamente relacionadas às subáreas que permeiam o campo da Ciência da Informação, tal como proposto por Carlos Alberto Ávila Araújo. São elas: Comunicação Científica; Representação da Informação (organização do conhecimento); Estudo de Usuários (estudo sobre os sujeitos); Gestão da Informação e do Conhecimento; Economia Política da Informação; Estudos Métricos da Informação; Memória, Patrimônio e Documento, esta última, vertente relativamente nova que vem se delineando e se consolidando nas últimas décadas. Como decorrência do exposto, o estudo posiciona-se como pesquisa bibliográfica, quando avalia o status quo das teorias vigentes no campo da Ciência da Informação a partir das publicações científicas em circulação. Os resultados advindos da discussão teórica ponderam, em termos gerais, que algumas propostas atuais de estudo, por mais parecidas que sejam com as da época fundacional da área, coabitam com outras, sobretudo a partir do avanço das tecnologias, percebendo novos questionamentos, relativos, ao atual contexto social, cultural, político e econômico voltado para a forma como as pessoas produzem, disseminam, organizam, preservam e usam a informação.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES DO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO NO CONTEXTO DE DADOS ABERTOS NOS LEGISLATIVOS DA CIDADE DE SALVADOR, BAHIA: UMA ANÁLISE A PARTIR DA LÓGICA PARACONSISTENTE (2019)

Autores: Normaci Correia dos Santos Sena (Instituto de Ciência da Informação/UFBA); Raymundo das Neves Machado (Instituto de Ciência da Informação/UFBA)

Resumo: Dados abertos são dados publicados na Web em formato aberto, que qualquer pessoa pode livremente usar, reutilizar e distribuir com outras bases de dados. Nesta perspectiva, o profissional da informação tem muito a contribuir com suas habilidades e competências, no que tange ao tratamento da informação, produção, gestão de dados e informação e ao papel de mediador social, o que ainda é um grande desafio no ambiente público. Para tanto, este trabalho tem por objetivos: caracterizar, com base na literatura da Ciência da Informação, o papel dos profissionais da informação da Política de Dados Abertos, assim como sua atuação na aplicabilidade da Lei de Acesso à Informação; e descrever as possíveis formas de atuação do profissional da informação nos legislativos da cidade de Salvador, Bahia no contexto de dados abertos. Trata-se de um estudo qualitativo-exploratório, que utiliza como procedimentos a pesquisa bibliográfica, e como instrumento de coleta de dados, o questionário on-line do Google Forms, seguindo o modelo da Escala Likert. Os dados foram analisados por meio da lógica paraconsistente. Diante do exposto, fica evidente o alcance dos objetivos propostos, mostrando que o profissional da informação é a interseção entre a sociedade, o Estado e a Informação, pois são vistos como os olhos da sociedade. É necessário, portanto, que os profissionais da informação se adapte às novas demandas e às abrangências do campo da informação.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
HISTORIOGRAFIA E EPISTEMOLOGIA NA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: Um olhar sobre a literatura brasileira (2019)

Autores: Tiago José da Silva (Universidade Federal da Paraíba (UFPB)); Isa Maria Freire (Universidade Federal da Paraíba (UFPB))

Resumo: Relata resultados de pesquisa sobre autores que apresentaram comunicações de pesquisa no Grupo de Trabalho Estudos históricos e epistemológicos da Ciência da Informação (GT-1) da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (ANCIB), e publicaram artigos em periódicos indexados na Base de Dados em Ciência da Informação (Brapci) no período de 2003 a 2018. Apresenta, como fundamentação teórica, os conceitos epistemológicos e históricos do campo da Ciência da Informação no contexto da Comunicação Científica. Objetiva identificar os pesquisadores mais atuantes na temática historiografia e epistemologia da Ciência da Informação, os periódicos que mais contribuíram com publicações e as instituições mais representativas para a temática. Utiliza, como campo empírico de pesquisa, os dados disponíveis no Portal de Eventos da ANCIB e na plataforma da Brapci, procedendo à coleta e mensuração manual desses dados, organizando tabelas e gráficos e aplicando regras dos estudos métricos da informação para obter o percentual de representatividade dos autores no campo da pesquisa. Evidencia que cerca de dois terços dos autores identificados apresentam uma única contribuição no compartilhamento de pesquisa em uma determinada temática, conforme dados coletados na pesquisa.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
O BRASIL NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO: A QUESTÃO DAS POLÍTICAS (2019)

Autores: Herbert de Oliveira Rego (Universidade Federal da Paraíba (UFPB)); Isa Maria Freire (Universidade Federal da Paraíba (UFPB))

Resumo: A comunicação compartilha algumas reflexões do projeto de tese “O Brasil no contexto da sociedade da informação, à luz do regime global emergente de informação”, resultado de questionamentos e observações ao longo de pesquisas e publicações dos autores e de suas participações no Laboratório de Tecnologias Intelectuais – LTi. O objetivo é fomentar a discussão sobre a importância da concepção de regime global emergente de informação para a crítica do contexto nacional de políticas públicas de informação. Discorre sobre as políticas de informação que foram relevantes para que diversos países, ou regiões, pudessem alavancar o nível de bem-estar de suas populações através de sua inserção na sociedade da informação. Observa que, no Brasil, houve uma descontinuidade na rota traçada em direção à Sociedade da Informação. O espectro teórico está inserido nas políticas de informação, mais precisamente na análise da problemática a partir do conceito de regime de informação ― de um específico regime de informação, o regime global emergente de informação, com sua concepção macro-política. Discute a atual situação do Brasil frente à sociedade da informação, esperando um melhor entendimento crítico e científico sobre as decisões tomadas em um passado próximo.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
A EXPANSÃO DO CONCEITO DE PATRIMÔNIO CULTURAL E O ‘NOVO’ ADVENTO DO PATRIMÔNIO AMBIENTAL URBANO: POR UMA SUSTENTABILIDADE DO PATRIMÔNIO (2019)

Autores: Marilene Auxiliadora Marinho (UNIRIO/MAST (PPGPMUS))

Resumo: Apresenta uma discussão teórico-conceitual sobre patrimônio ambiental urbano, cujo objetivo é compreender os princípios e procedimentos em que se fundamentam, no Brasil, as políticas públicas de preservação e gestão do patrimônio das cidades e da cidade como patrimônio. O texto toma criticamente como referência uma modalidade de cultura em sua relação orgânica com o consumo e com relações e regras sociais advindas de um contexto histórico-social no qual as políticas urbanístico-culturais operam sob a lógica de uma estetização e uniformização dos espaços urbanos das cidades. Em contraponto a esse contexto, o artigo aponta que, à luz dos princípios do patrimônio ambiental urbano - que compreende a cidade como ambiência, ou seja, como formada por uma rede complexa de relações entre humanos e não humanos -, qualquer política ou plano de proteção patrimonial urbana que não leve em conta as necessidades dos sujeitos da cidade, e cujos benefícios não revertam, em primeiro lugar, para a população local, estão fadados a não conseguir atingir o objetivo visado, sobretudo em termos de sustentabilidade.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
MEMÓRIA E RESISTÊNCIA: UM DIAGNÓSTICO DA CONSTRUÇÃO CRÍTICA DA MEMÓRIA (2019)

Autores: Caio Vargas Jatene (Universidade de São Paulo (USP)); Nair Yumiko Kobashi (Universidade de São Paulo (USP))

Resumo: Este projeto, em andamento, destina-se a realizar o levantamento, classificação e discussão crítica dos Lugares de Memória política na América Latina. Esses dispositivos foram criados no período pós-regimes ditatoriais instalados em inúmeros países da América-latina. Este projeto reveste-se de importância, na atual conjuntura política latino-americana, de negacionismos quantos às Ditaduras Civis-Militares, os golpes de Estado e as violações de Direitos Humanos, que vigoraram durante a segunda metade do século XX no continente. Os resultados da pesquisa serão sistematizados e inseridos em um website. Espera-se que os resultados obtidos contribuam para salvaguardar a memória, combater os esquecimentos e difundir informações para que os terrorismos de Estado não voltem a acontecer.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
A ARQUIVOLOGIA SOCIAL NA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (2019)

Autores: Ana Paula Costa Rosa (Universidade Estadual de Londrina (UEL)); Ana Cristina de Albuquerque (Universidade Estadual de Londrina (UEL))

Resumo: A Arquivologia tem um caráter social por desenvolver suas funções de acordo com as demandas sociais. Este trabalho tem por objetivo situar epistemologicamente a Arquivologia Social no contexto da Ciência da Informação, buscando compreender as contribuições e convergências desses dois campos. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica sobre os aspectos sociais da Arquivologia e sua relação com a Ciência da Informação. Resultou-se em um estudo comparativo a partir dos elementos que cada área demonstra. Acredita-se que os estudos acerca da Arquivologia Social, podem contribuir para a aproximação, relacionamento e inserções com a Ciência da Informação e sua característica social.

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
INDICADORES CIENTOMÉTRICOS DE PERIÓDICOS DA BIBLIOTECONOMIA E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DE ACESSO ABERTO E RESTRITO INDEXADOS PELA SCOPUS: ANÁLISE COMPARATIVA NO PERÍODO DE 2011 A 2017 (2019)

Autores: Márcia Regina da Silva (Universidade de São Paulo (USP)); Ednéia Silva Santos Rocha (Universidade de São Paulo (USP))

Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo comparar o desempenho de citações de periódicos da Biblioteconomia e Ciência da Informação de acesso aberto e acesso restrito indexados pela Scopus no período de 2011 a 2017. Trata-se de uma pesquisa do tipo exploratória, quantitativa e analítica, composta por uma amostra de 1.242 registros da subárea Library and Information Science da base Scopus, sendo 194 indicadores referentes a Periódicos de Acesso Aberto (PAA) e 1.048 indicadores atinentes a Periódicos de Acesso Restrito (PAR). Foram recuperadas oito métricas de citação: Cite Score, Percentil Citation, Citation Count, Scholarly Output, Percent Cited, Standardized Impact of Origin by Paper (SNIP), SCImago Journal Rank (SRJ) e Rank. Verificou-se que 15,62% dos periódicos da área indexados na Scopus são de acesso aberto, enquanto 84,38% são de acesso restrito. Os PAA têm relação com a maioria das métricas de citação, não possuindo indicativo de relação somente com o SNIP e o SJR. Os PAR possuem maior Cite Score, Percentil Citation e Percent Cited em relação aos periódicos de acesso aberto. O mesmo acontece com os indicadores Citation Count e Scholary Output, mas com uma variabilidade bem mais alta.  Em relação aos indicadores SNIP não há diferença entre os grupos acesso aberto e acesso restrito. Já em relação ao indicador SJR, verificou-se pouca diferença entre os grupos, com vantagem para os PAA. No período de análise observa-se que os PAA tiveram crescimento, mas ainda é incipiente perto dos PAR. As diferenças encontradas nas pontuações dos indicadores métricos entre os Periódicos de Acesso Aberto e os Periódicos de Acesso Restrito área de Biblioteconomia e Ciência da Informação indexados na Scopus indicam vantagens de citação para os periódicos de acesso restrito

Ver registro completo

Trabalho em evento
ENANCIB
OS ARQUIVOS E O DIREITO DE ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA NO MERCOSUL (2019)

Autores: Andrieli Pachú da Silva (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); João Carlos Gardini Santos (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); José Augusto Chaves Guimarães (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Resumo: O acesso à informação se constitui como um macrovalor que norteia a atuação dos profissionais da informação, especialmente dos arquivistas, nas diversas culturas em que os arquivos servem à administração pública ou privada. Nesse sentido, o presente trabalho analisa a legislação de acesso à informação pública dos Estados-parte do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela) no que tange à classificação das informações quanto aos seus graus e prazos de sigilo e às autoridades competentes para classificá-las. Para tanto, valeu-se da análise do conteúdo para a construção do corpus de análise com o intuito de compreender, nesses dois quesitos, as leis de acesso à informação dos supracitados países. Quanto aos resultados, constatou-se que Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai possuem leis, promulgadas entre 2008 e 2016, que versam sobre o acesso à informação pública. Além disso, os níveis de classificação da informação nesses países variam entre secreto, reservado, confidencial e ultrassecreto e os prazos para as informações classificadas se tornem públicas variam de 5 a 25 anos. Concluiu-se que, por um lado, em regra os Estados-parte do Mercosul possuem efetiva preocupação com essa temática, embora ainda recente, tendo na publicidade a regra universal e nas restrições ao acesso à informação pública a exceção e, por outro lado, que diversas são as formas de operacionalizar essa temática, aspecto esse que pode evidenciar questões de natureza cultural, reforçando o acesso à informação como um macrovalor a reger a atuação do arquivista e demais profissionais da informação, subsidiando, portanto, a promoção da democracia.

Ver registro completo

Refinar busca