Artigo
BIBLOS - v.31 - n.2 - p.564
Perfil profissional do bibliotecário em ambientes de informação audiovisual (2017)

Autores: Santos, Francisco Edvander Pires (Universidade Federal do Ceará (UFC)); Farias, Maria Giovanna Guedes (Universidade Federal do Ceará (UFC)); Feitosa, Luiz Tadeu (Universidade Federal do Ceará (UFC))

Assuntos: Competências do bibliotecário; Perfil profissional; Mediação da informação; Centro de imagens; Emissoras de televisão;

Resumo: Apresenta as competências e o perfil profissional do bibliotecário que atua em ambientes de informação audiovisual, com a finalidade de embasar as ações de mediação que o bibliotecário poderá desenvolver em empresas televisivas. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica e de uma revisão de literatura, a partir das quais foi possível coligir os principais conceitos relacionados à competência, perfil profissional e mediação da informação. Para tanto, recorre às competências técnicas, gerenciais e comportamentais necessárias ao bibliotecário que pretende atuar com o audiovisual, bem como discorre acerca das habilidades e atitudes demandadas por esse mercado. Discute os perfis de bibliotecário protagonista, archivist, video librarian, researcher e production research, a fim de traçar o perfil profissional ideal para que o bibliotecário atue nos ambientes de informação audiovisual. Apresenta o organograma de uma empresa televisiva no qual o centro de documentação assume função estratégica que favorece as ações de mediação do bibliotecário. Destaca que as empresas televisivas e demais instituições de audiovisual obteriam vantagem competitiva sobre a concorrência caso mantivessem um bibliotecário em seu quadro efetivo de colaboradores, pois esse profissional está apto a desenvolver atividades técnicas e de gestão da informação em centros de imagens.

DOI: 10.14295/biblos.v31i2.7421

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
38 8 2 48

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.2 - p.650
Otimização da produção acadêmico-científica para mecanismos de busca acadêmicos (ASEO) (2019)

Autores: Torino, Emanuelle (Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR); Universidade Estadual Paulista - Unesp); Trevisan, Gustavo Lunardelli (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Vidotti, Silvana Aparecida Borsetti Gregorio (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Otimização para mecanismo de busca acadêmico; Otimização da produção acadêmico-científica; Preparação de conteúdos acadêmico-científicos; Disseminação da produção acadêmico-científica;

Resumo: A crescente disponibilização de websites e conteúdos informacionais na web torna necessária a adoção de estratégias e técnicas para que os mecanismos de busca possam rastrear e coletar informações contidas, por exemplo, no código fonte, na URL e nos links das páginas e para que tenham melhor ranqueamento na página de resultados. Tais estratégias e técnicas podem ser adotadas no contexto da otimização de conteúdos para mecanismo de busca, Search Engine Optimization. De igual maneira, há conteúdos oriundos da produção acadêmico-científica disponibilizados em ambientes informacionais digitais web, que podem ser recuperados por mecanismos de busca acadêmicos e, cujo ranqueamento na página de resultados pode ocorrer com a utilização de estratégias e técnicas de Academic Search Engine Optimization. Assim, na perspectiva ampliação da visibilidade e do uso da produção acadêmico-científica este estudo objetiva apresentar estratégias e técnicas de otimização de conteúdos para mecanismos de busca acadêmicos, sob a ótica do autor. Para tanto, utiliza-se da pesquisa bibliográfica para discorrer acerca da temática e apresentar os discussões, com base na Ciência da Informação. Como resultados, tem-se um modelo conceitual de otimização da produção acadêmico-científica para mecanismos de busca acadêmicos, sob a perspectiva do autor, no qual são apresentadas as estratégias e técnicas de otimização de conteúdos para mecanismo de busca acadêmico que podem ser utilizados para a ampliação da visibilidade, do uso e da possibilidade de citação.

DOI: 10.14295/biblos.v33i2.9734

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
21 0 3 24

Artigo
BIBLOS - v.32 - n.1 - p.612
A constituição teórico-metodológica da Biblioteca Escolar: contribuição dos grupos de pesquisa do CNPq no campo da Ciência da Informação (2018)

Autores: Oliveira, Dalgiza Andrade (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)); Rodrigues, Elaine Cristina (Bibliotecária da Escola Estadual São Pio X – São Gotardo/ Minas Gerais.)

Assuntos: Biblioteca Escolar; Produção Científica; Grupos de Pesquisa; Lei nº 12; 244;

Resumo: O artigo apresenta os resultados de pesquisa realizada sobre a temática da Biblioteca Escolar, sob os aspectos ligados à produção científica. Objetiva traçar um esboço do panorama teórico, constituído a partir da contribuição da área da Ciência da Informação. A pesquisa tem caráter quantitativo e descritivo dos dados levantados no Diretório de Grupos de Pesquisa no Brasil, do CNPq. Os resultados apontam para uma produção científica concentrada em alguns grupos, sendo estes criados nas últimas décadas; demonstra a variação positiva a partir de 2010, ano de implementação da Lei 12.244, que se caracteriza pela universalização das Bibliotecas Escolares, e elenca outros pontos quanto aos grupos de pesquisa, pesquisadores e a produção científica.

DOI: 10.14295/biblos.v32i1.6800

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
12 3 2 17

Artigo
BIBLOS - v.32 - n.1 - p.612
Reflexões sobre ensino de biblioteconomia: ênfase curricular na função educacional do serviço de referência e da competência em informação (2018)

Autores: Mata, Marta Leandro da (Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)); Gerlin, Meri Nadia Marques (Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes))

Assuntos: Biblioteconomia; Competência em Informação; Educação de Usuários; Formação de Usuários; Serviço de Referência;

Resumo: As disciplinas de formação específica são o núcleo base da profissão, constituindo-se, principalmente, da área de organização e representação da informação e do conhecimento, permitindo a organização, a recuperação, a disseminação e o acesso à informação pelos usuários. À vista disso, o presente artigo pretende refletir sobre o percurso do ensino de Biblioteconomia no Brasil desde o estabelecimento da profissão com seu primeiro currículo mínimo até as Diretrizes Curriculares Nacionais, com ênfase curricular na formação de usuários, isto é, desde o oferecimento de disciplinas de Serviço de Referência, Educação de Usuários e Competência em Informação. Por meio de um levantamento teórico, no âmbito da Biblioteconomia e da Ciência da Informação, identificou-se que os bibliotecários, além de trabalharem com as atividades de organização e tratamento da informação nas unidades de informação, também devem dedicar-se aos serviços voltados aos usuários, por exemplo, na implementação de programas de competência em informação nas instituições de ensino, já que, estes profissionais possuem um papel fundamental em relação aos processos educativos do universo informacional, contribuindo para o processo de ensino-aprendizagem dos indivíduos.

DOI: 10.14295/biblos.v32i1.7431

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
8 0 4 12

Artigo
BIBLOS - v.31 - n.2 - p.564
Perspectiva histórica de concepção da Lei 12.244/10: aspectos compreendidos entre a implantação, impactos socioeconômicos e seu cumprimento (2017)

Autores: Souza, Joel (Rede Catarinense de Pesquisadores em Educação (RCPE).)

Assuntos: Bibliotecas Escolares; Educação; Lei 12; 244/10;

Resumo: Esta investigação propõe uma descrição da conjuntura da Lei 12.244/10 do ponto de vista de sua concepção e perspectivas em relação à implantação até o ano de 2020, quando todas as escolas públicas e privadas deverão possuir uma biblioteca escolar contando com a presença de um profissional bibliotecário. A importância desta investigação advém do vulto que a educação possui junto à sociedade perfazendo pressuposto básico para que todos os cidadãos do país se desenvolvam com amplas oportunidades de crescimento intelectual, cultural e econômico. Enquanto política pública, o MEC percebe na promulgação da lei, possibilidades efetivas de universalização da educação por meio da biblioteca empregando toda a sua expertise em prol da qualidade no aprendizado. O objetivo geral deste estudo compreende a caracterização da lei 12.244/10, onde como resultado da análise da massa documental e consequente reflexão sobre a temática, observou-se por meio de levantamento de informações quantitativas que, para uma eficaz aplicação da lei é imprescindível o aporte de investimentos significativos, e em igual medida, a revisão de processos, bem como do modelo de gestão no que diz respeito à alocação, recomposição, qualificação e reciclagem do material físico e humano envolvido neste processo de implantação e cumprimento da lei.

DOI: 10.14295/biblos.v31i2.6817

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
4 6 2 12

Artigo
BIBLOS - v.32 - n.1 - p.612
O impacto dos periódicos na comunicação científica (2018)

Autores: Miranda, Ana Cláudia Carvalho de (Escola da Magistratura do Rio Grande do Norte/Bibliotecária Chefe); Carvalho, Edirsana Maria Ribeiro de (Centro Universitário Unifanor - Wyden / Profesora.); Costa, Maria Ilza da (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) / Bibliotecária)

Assuntos: Comunicação científica; Periódicos científicos; Periódicos eletrônicos

Resumo: A comunicação difundida por meio dos periódicos científicos colabora expressivamente no desenvolvimento da ciência, uma vez que estes são apontados como veículos de comunicação, contribuindo com a rápida divulgação dos resultados e novas metodologias de pesquisa. Os periódicos científicos são responsáveis também por fornecer informações referentes aos rumos da ciência, transformando os trabalhos publicados tangíveis e acessíveis à discussão perante a comunidade acadêmica. Este artigo se propõe a esboçar e discutir o panorama da comunicação científica com ênfase no canal mais importante de disseminação do conhecimento: o periódico científico. Para tanto, observou-se por intermédio da revisão de literatura dos autores que norteiam esta temática as reflexões propostas. Por fim, infere-se que a evolução tecnológica tem mudado os cenários para a divulgação científica, geram o rompimento das barreiras geográficas e de tempo.

DOI: 10.14295/biblos.v32i1.7177

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
4 1 1 6

Artigo
BIBLOS - v.32 - n.2 - p.613
Preprints na comunicação científica: uma introdução (2018)

Autores: Damasio, Edilson (UEM/IBICT/UFRJ)

Assuntos: Preprints; Comunicação científica; Editoração; Publicação científica

Resumo: O modelo de publicação em preprints está inserido na comunicação científica. Definido como um documento técnico científico disponibilizado de forma preliminar antes de sua publicação. Após os recursos da Internet e com diretrizes indicadas pelos movimentos de Acesso Aberto, surgiram na década de 1990 os primeiros projetos de disponibilização e arquivamento de artigos científicos antes da publicação, denominados preprints. O primeiro servidor, o arXiv é muito utilizado por áreas de exatas e computação há duas décadas. No início de 2010 os preprints começam a ganhar vida em outras áreas, e em 2013 na área biomédica com a criação do bioRXiv, com o objetivo de compartilhar textos, rascunhos, documentos de trabalho e seus resultados antes da revisão por pares e publicação. O modelo de publicação preprints está em constante crescimento junto às publicações em acesso aberto, e mostra-se como um novo paradigma da revisão por pares, e uma das atuais discussões em comunicação científica e editoração, chegando a ser um modelo adotado pelas principais revistas interdisciplinares do mundo as revistas Nature e Science, e com projeto lançado em 2017 para o SciELO. Também são incentivados por agências de financiamento e autores da área biomédica como um modelo muito positivo, prioritário e eficiente. Outra facilidade dos preprints é a sua possibilidade de conexão com outros modelos de disponibilização de conteúdos atuais, como as redes sociais e outras mídias gerando uma visualização e impacto nos meios de divulgação não tradicionais.

DOI: 10.14295/biblos.v32i2.8635

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
0 0 1 1

Artigo
BIBLOS - v.32 - n.2 - p.613
Digitalização e higienização da documentação na Divisão de Arquivo do DAP/PRODEGESP-UFSC (2018)

Autores: Rosa, José da (Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)); Bahia, Eliana Maria dos santos (Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)); Neves, Douglas Aguiar das (Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)); Paiva, William Adão Ferreira (Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC))

Assuntos: arquivo; ciência da informação; digitalização; documentação; higienização;

Resumo: Discussões teóricas sobre a informação e suas práticas, fazem parte do universo acadêmico. A Ciência da Informação que abarca a Arquivologia, a Biblioteconomia e a Museologia, abrem um espaço nessa relação com cada área possuindo diferentes características, diálogos, cabendo aos alunos desta área interdisciplinar, conhecerem a natureza dos materiais componentes do acervo do Departamento de Administração de Pessoal, que tem como público-alvo os funcionários ativos, inativos e pensionistas. Cabe também, aplicarem seus conhecimentos na Organização, Digitalização e Higienização da documentação na Divisão de Arquivo, tratarem a vivência entre a teoria e prática, uma vez que possibilita a soma de esforços dentro da UFSC que reconhece a importância da organização da documentação no arquivo institucional e desperta o caminhar do saber fazer. Estudantes passaram nos Concursos Públicos da UFSC e foram atuar na DARQ, observa-se que o trabalho tem gerado a ampliação de atuação na formação dessas áreas. Durante diversos anos foram realizadas atividades de extensão e a partir de 2005, com o currículo novo da Biblioteconomia ocorre a implantação dos Trabalhos de Conclusão de Curso. Ao final do artigo, temos os resultados a serem alcançados e esperados

DOI: 10.14295/biblos.v32i2.7918

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
0 0 1 1

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.1 - p.649
O documento arquivístico digital no processo de tomada de decisão administrativa: uma breve reflexão (2019)

Autores: Santos, Henrique Machado dos (Universidade Federal do Rio Grande (FURG)); Krawszuk, Gabriela Luisa (Sociedade Educacional Três de Maio (SETREM))

Assuntos: Administração; Arquivologia; Autenticidade; Confiabilidade; Gestão da informação

Resumo: Os desenfreados avanços das Tecnologias da Informação e Comunicação promoveram transformações no mundo do trabalho e da pesquisa. Logo, o advento da informação digital facilitou a criação, o uso e a disseminação de conhecimentos, impactando áreas como Administração e Arquivologia. No entanto, parte da informação digital não recebe o tratamento adequado, e assim, surgem lacunas nos arquivos e incertezas nas organizações. Desta forma, tem-se por objetivo realizar uma reflexão sobre as contribuições da gestão da informação para o processo de tomada de decisão administrativa. Com isto, estima-se apontar convergências entre às práticas de gestão da informação administrativa e a gestão de documentos arquivísticos, com ênfase na interoperabilidade de seus sistemas informatizados.

DOI: 10.14295/biblos.v33i1.8659

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.1 - p.649
Fatores críticos de sucesso na gestão do conhecimento: uma revisão bibliográfica (2019)

Autores: Zancheta, Flávia Helena Barioni (Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP)); Damian, Ieda Pelagio Martins (Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP))

Assuntos: Gestão do conhecimento, Fatores críticos de sucesso, Contexto organizacional;

Resumo: A gestão do conhecimento tem conquistado um espaço maior nas organizações e no meio acadêmico. Organizações que se dedicaram a implantá-la têm alcançado resultados excelentes em alguns casos, porém insucessos em outros. Para que mais casos de sucesso possam ser alcançados, identificar os fatores críticos de sucesso para a gestão do conhecimento é de extrema importância. Dessa forma, o presente estudo tem como proposito identificar os principais fatores críticos de sucesso da gestão do conhecimento. Para tanto, foi desenvolvido um levantamento bibliográfico de modo que, ao final, foi possível identificar uma diversidade de fatores e então construir um quadro com os cinco fatores críticos de sucesso de maior importância na implantação de estratégias de gestão do conhecimento, suas principais características e os autores que os citam, e, a partir deste quadro, tecer comentários e considerações que possam contribuir para o aprofundamento do tema junto à Ciência da Informação.

DOI: 10.14295/biblos.v33i1.8675

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.2 - p.650
Discussões em torno dos arquivos pessoais face a teoria arquivística (2019)

Autores: Mattos, Renato de (Departamento de Ciência da Informação (GCI) Instituto de Artes e Comunicação Social (IACS) Universidade Federal Fluminense (UFF)); Pereira, Adriana Arrojado Correia (Programa de Pòs-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) Universidade Federal Fluminense (UFF))

Assuntos: Arquivologia; Arquivos Pessoais; Teoria Arquivística

Resumo: Nas últimas décadas, os arquivos pessoais vêm assumindo um lugar de destaque no âmbito dos estudos arquivísticos. Com efeito, o crescente interesse que a temática desperta se fundamenta em suas especificidades teóricas e na potencialidade informacional que os seus acervos oferecem aos estudiosos de diversas áreas. Contudo, apesar de ocupar um importante espaço na Arquivologia, o tema dos arquivos pessoais ainda é objeto de controvérsias entre os pesquisadores da área. Com o objetivo de identificar parte das questões que os arquivos dessa natureza colocam à teoria arquivística, por meio da revisão da literatura, o artigo apresenta alguns dos olhares divergentes que hoje persistem sobre o estatuto arquivítico dos arquivos pessoais.

DOI: 10.14295/biblos.v33i2.8826

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.2 - p.650
Referências em livros e artigos de periódicos: uma comparação de estilos (2019)

Autores: Sampaio, Julio César Lima (Bibliotecário da Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia "Alfredo da Matta", Manaus, AM, Brasil); Mendonça, Magnaura (Bibliotecária da Empresa Jornada Participações, AM, Brasil); e Silva, Marilene de Sena (Fundação Hospital Adriano Jorge, Manaus, AM, Brasil); Carvalho, Talia Raquel Oliveira (Universidade Federal do Amazonas - Graduanda em Biblioteconomia)

Assuntos: Referências; Estilos de referência; Estilos de citação

Resumo: Referenciar é identificar individualmente um documento com base em orientações de estilos que orientam entre outras coisas a citação e as referências. O objetivo do artigo foi identificar os principais estilos, suas características na descrição de referências como a formatação da autoria pessoa física; uso do ““et al””; destaque tipográfico a abreviação de títulos de periódicos. Foram analisados oito estilos que em sua maioria possuem custo para acesso ao texto completo. O sistema autor-data é comum; os estilos variam muito em relação ao uso do ““et al””; a caixa alta foi observada na ISO 690 e NBR 6023; os estilos APA, CSE, MLA, Chicago, Harvard e Vancouver são  simples; favorecem o conteúdo e são de custo acessível.         

DOI: 10.14295/biblos.v33i2.8390

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.2 - p.650
Estudos sobre egressos em biblioteconomia a partir da base de dados em Ciência da Informação-BRAPCI (2019)

Autores: Gomes, Vagner Ivan de Alencar (Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)); Moreira, Luciana de Albuquerque (Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN))

Assuntos: Egresso-Bibliotecário; Produção científica; Ciência da Informação;

Resumo: O olhar para o egresso em Biblioteconomia é também um forma de enxegar o mercado de trabalho atualmente por ele ocupado. Nesse sentido, este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa cujo objetivo geral foi fazer um levantamento sobre as pesquisas divulgadas que tratam do tema “egresso em Biblioteconomia” indexado pela Base de Dados em Ciência da Informação-BRAPCI. A partir de então buscou-se identificar a quantidade de estudos recuperados e apontar as metodologias usadas nas pesquisas recuperadas. Utilizou como procedimento metodológico a pesquisa bibliográfica, quali-quanti, e como fonte de pesquisa a BRAPCI. A análise se deu a partir da recuperação dos artigos que traziam nas palavras-chave o termo “egresso”, “mercado de trabalho”, “ex-aluno”. Aponta como resultados, o levantamento de 14 estudos recuperados, de acordo com a palavra-chave “Egresso”, 100 produções com o termo “mercado de trabalho”, desses 13 pesquisas que abordam o tema egresso de Biblioteconomia e 1 artigo com “ex-aluno”. O recorte temporal abrangeu o período de 1972 a 2017, totalizando 45 anos de estudos. Mostra que as metodologias utilizadas nos artigos exibe pesquisa descritiva, exploratória, levantamento bibliográfico, quantitativa e qualitativa, tendo como instrumento de coleta de dados, o uso do questionário. Conclui, identificando que existem poucos estudos que foram recuperados pela Base de dados BRAPCI, necessitando direcionar o olhar para a realização de pesquisas relacionadas a egresso, tendo em vista a sua importância para o planejamento de ações contínuas e voltadas a esses na própria universidade formadora.

DOI: 10.14295/biblos.v33i2.8887

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.2 - p.650
Conjecturas da Ciência Aberta na contemporaneidade do Big data (2019)

Autores: Ribeiro, Nivaldo Calixto (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)); Oliveira, Dalgiza Andrade (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)); Araújo, Ronaldo Ferreira de (Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG))

Assuntos: Ciência Aberta; Big data; Dados científicos abertos

Resumo: objetivou-se neste artigo discutir a relação entre a ciência aberta, por meio dos dados científicos abertos, na contemporaneidade da revolução do big data. A gestão de dados abertos e os processos de seleção da informação apresentam-se como potencializadores do acesso ao conhecimento científico, o que pode gerar avanços para a pesquisa científica e para a sociedade. O aporte para a discussão do artigo centra-se na escola de pensamento democrático e na escola de pensamento da infraestrutura da ciência aberta e sua abordagem nos dados abertos de pesquisa (open data). Trata-se de uma pesquisa bibliográfica baseada em artigos de periódicos científicos sobre o big data, a ciência aberta e o relatório do acordo internacional sobre dados abertos produzido na Conferência Science International. Conclui-se que, apesar de muitas iniciativas de melhor proveito do big data, de organização e disponibilização dos dados abertos de pesquisa, ainda há um grande locus para avanço da ciência nesse contexto.

DOI: 10.14295/biblos.v33i2.9648

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.1 - p.649
Grupos de pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG: uma análise bibliométrica entre os anos 2000-2016 (2019)

Autores: Cesar, Leandro Castella (Universidade Cândido Mendes)

Assuntos: Grupos de Pesquisa; Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG; Biblioteconomia; Bibliometria; Diretório de Grupos de Pesquisa - CNPq;

Resumo: Os grupos de pesquisa vêm ganhando cada vez mais importância no processo de geração, desenvolvimento e difusão de conhecimentos científicos, tecnológicos e culturais, fornecendo suporte intelectual e estrutural que possibilitam a qualificação das pesquisas e potencializam a geração de novos conhecimentos. Este estudo pretende apresentar as características dos grupos de pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG cadastrados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq - DGP/CNPq. Trata-se de uma pesquisa do tipo documental, descritiva e exploratória, com abordagem bibliométrica. Os dados foram coletados na base de dados do DGP/CNPq com base nos dados dos censos de 2000 - 2016. Os resultados indicam que a UFMG é a sétima instituição brasileira com o maior número de grupos de pesquisa cadastrados no DGP (705 em 2016), que cerca de 50% dos desses grupos estão concentrados nas áreas de Ciências Humanas, da Saúde e Sociais Aplicadas, cerca de 64% desenvolvem entre uma e quatro linhas de pesquisa, 97% dos participantes são estudantes (53%) ou pesquisadores (44%), a maioria dos estudantes (38%) é graduando e dos pesquisadores (82%) é doutor e que as mulheres são a grande maioria entre os estudantes e técnicos, estão empatadas com os homens entre os pesquisadores e aparecem em menor número apenas quanto aos colaboradores estrangeiros.

DOI: 10.14295/biblos.v33i1.8685

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.1 - p.649
Reflexões biblioteconômicas no serviço de referência em arquivos permanentes (2019)

Autores: Bragato, Adrianne (Ministério Público do Estado de Goiás); Medeiros, Enderson (Universidade Federal de Goiás (UFG))

Assuntos: Arquivo Permanente; Serviço de referência; Arquivista de referência; Estudo de usuário; Formação de usuário; Biblioteconomia;

Resumo: O artigo trata sobre a aplicabilidade da teoria biblioteconômica do serviço de referência ao contexto dos arquivos permanentes, fazendo uma revisão de literatura tanto nas teorias referentes ao serviço de referência como nas teorias que tratam sobre o arquivo permanente e do serviço de referência que é prestado neste tipo de arquivo. Aborda ainda a questão da necessidade da existência de um profissional especializado no serviço de referência para atuação nos arquivos permanentes como forma de garantir o desenvolvimento do serviço de referência em arquivos permanentes e melhorar a qualidade no atendimento de demandas informacionais dos usuários. Trabalha, ainda, questões complementares, mas imprescindíveis para a estruturação do serviço de referência em arquivos permanentes como o estudo de usuário e a formação de usuário. Por fim, mostra como a adaptação e aplicação da teoria sobre serviço de referência desenvolvida pela biblioteconomia pode contribuir para a melhoria do atendimento aos usuários que frequentam arquivos permanentes e aponta ações práticas e objetivas que devem ser tomadas para que as teorias e práticas do serviço de referência sejam adotadas nos arquivos permanentes com sucesso.

DOI: 10.14295/biblos.v33i1.8718

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.1 - p.649
Estudo de usuários da Biblioteca Professor Lydio Bandeira de Mello da Faculdade de Direito da UFMG: parte quantitativa (2019)

Autores: Silva, Jordeilson de Lana (Faculdade Venda Nova do Imigrante; Faculdade de Pará de Minas; Universidade Federal de Minas Gerais;)

Assuntos: Estudo de Usuários; Biblioteca Jurídica; Biblioteca Professor Lydio Bandeira de Mello;

Resumo: O presente estudo objetivou analisar o grau de satisfação dos usuários em relação aos serviços oferecidos pela Biblioteca Professor Lydio Bandeira de Mello. Foi realizada uma pesquisa com a comunidade da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais, cuja metodologia baseou-se numa análise quantitativa, composta por uma amostra de 148 usuários. Para isso, foi aplicado um questionário, no sentido de conhecer a visão que os usuários possuem em relação aos serviços da Biblioteca. Constatou-se que, de modo geral, os usuários estão satisfeitos com os serviços. Entretanto, sugerem melhorias, especialmente no que se refere à atualização do acervo. Este estudo foi importante, uma vez que, além de constituir-se em um canal de comunicação entre os usuários e a Biblioteca, servirá também como instrumento de apoio à gestão, uma vez que, por meio desse feedback, a instituição poderá avaliar melhor as atividades que desenvolve e, consequentemente, propor novos serviços e/ou otimizar os já existentes.

DOI: 10.14295/biblos.v32i2.8257

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.1 - p.649
Mapa de Empatia para os Estudos de Usuários da Informação: proposta de abordagem interdisciplinar (2019)

Autores: Cândido, Ana Clara (Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC; CICS.NOVA - Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais FCSH/UNL, Portugal); Soares da Silva Bertotti, Patrícia (Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC))

Assuntos: Estudos de Usuários; Mapa de Empatia; Perfis de usuários;

Resumo: O objetivo é apresentar o instrumento ‘Mapa de Empatia’ como proposta complementar às análises e os métodos consolidados para os estudos de usuários da informação. Trata-se de um instrumento consolidado em gestão & negócios e que tem despertado interesse para outros contextos de aplicação. O potencial do Mapa de Empatia em aplicações de estudos de usuários está na compreensão do seu comportamento e necessidades. É um estudo exploratório, reúne conceitos de áreas distintas para obtenção de soluções complementares. A análise desta aplicação analisa o ponto de vista do usuário da informação.

DOI: 10.14295/biblos.v33i1.8204

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.1 - p.649
Aplicação de metodologias ativas de aprendizagem no ensino de Fontes de Informação no Curso de Biblioteconomia (2019)

Autores: Lessa, Bruna (Instituto de Ciência da Informação/Universidade Federal da Bahia)

Assuntos: Metodologias de aprendizagem; Aprendizagem Baseada em Problemas; Produtos Informacionais; Fontes secundárias de informação

Resumo: Considerando que os estudos voltados para o ensino do curso de Biblioteconomia têm se debruçado muito mais sobre os resultados das atividades aplicadas do que para as metodologias de ensino aplicadas nas disciplinas oferecidas em seu currículo mínimo, tem-se como objetivo neste trabalho relatar o uso da metodologia ativa de aprendizagem - Problem Based Learning (PBL ou aprendizagem baseada em projetos ou problemas) na disciplina Fontes de Informação do Curso de Biblioteconomia e Documentação, da Universidade Federal da Bahia. Para isso, apresenta-se as etapas desenvolvidas na aplicação do PBL em sala de aula. O resultado foi a criação, pelos alunos, de um catálogo on-line de fotonovelas a partir do problema apresentado. Concluiu-se que em relação aos métodos tradicionais utilizados, a aplicação do método possibilitou aos alunos vivenciar durante a graduação uma prática cotidiana do profissional bibliotecário, além de possibilitar uma abordagem interdisciplinar.

DOI: 10.14295/biblos.v33i1.8782

Ver registro completo

Artigo
BIBLOS - v.33 - n.2 - p.650
Biblioteca comunitária Bruno Fenzl: um estudo de caso de seu papel educativo no contexto da comunidade de Caruará, Marahú e Paraiso na Ilha de Mosqueiro (2019)

Autores: Silva Sobrinho, Telma Socorro (Universidade Federal do Pará, Belém, Pará); Coimbra, Claudia Saldanha (Universidade Federal do Pará (UFPA))

Assuntos: Biblioteca Comunitária

Resumo: Apresenta estudo de caso realizado na Biblioteca Bruno Fenzl, uma das unidades do Instituto Ampliar – Organização não Governamental (ONG) – que visa desenvolver  trabalhos de sensibilização ambiental nas praias de Caruará, Marahú e Paraiso na Ilha de Mosqueiro Belém-PA. Tem como objetivo analisar a forma como a Biblioteca Comunitária Bruno Fenzl contribui, dando apoio educacional e promovendo incentivo à leitura a estudantes pertencentes a comunidade onde está inserida. Adota uma abordagem qualitativa onde a coleta de dados se deu por meio de entrevistas individuais, seguindo um roteiro estruturado, utilizando-se da técnica metodológica de análise do desenho. Os resultados revelam que apesar de estarmos na era da internet, ainda assim, o livro impresso é um suporte bastante atrativo quando se trata de práticas de leitura. Palavras-chave: Biblioteca comunitária. Função pedagógica da biblioteca comunitária. Leitura. Desenho infantil. 

DOI: 10.14295/biblos.v33i2.9434

Ver registro completo

Refinar busca