Artigo
InCID Revista de Ciência da Informação e Documentação
The UFPA scientific production on traditional knowledge (2018)
A produção científica da UFPA sobre conhecimentos tradicionais

Autores: Dantas, Cleide Furtado Nascimento; Benchimol, Alegria Celia; Barros, Thiago Henrique Bragato; Moraes, João Batista Ernesto de

Assuntos: Scientific production; Traditional knowledge; Speech analysis; Federal University of Pará; Produção científica; Conhecimentos tradicionais; Análise do discurso; Universidade Federal do Pará

Resumo: É uma pesquisa que investiga a produção científica da Universidade Federal do Pará (UFPA) sobre conhecimentos tradicionais, a partir das teses e dissertações disponíveis no Banco de Teses da Capes, a fim de verificar como o tema tem sido abordado na instituição. Utiliza para a análise dos dados, a análise do discurso de linha francesa e aportes da bibliometria, constituindo-se num estudo quali-quantitativo. Os resultados indicam que o tema é atual e de interesse para a UFPA, em diversas áreas do conhecimento. Verificam também que as discussões locais sobre a temática acompanham o contexto das abordagens nacional e internacional, contudo tendo características próprias relacionadas à localização onde a instituição está inserida, a região amazônica. Finalmente, concluem que a análise da produção científica de uma instituição se mostra promissora para a compreensão de como determinados temas têm sido abordados, neste caso, os conhecimentos tradicionais.

DOI: 10.11606/issn.2178-2075.v9i2p48-70

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
121 62 2 185

Artigo
Informação & Informação
Política de indexação e seus sentidos: um estudo a partir da Análise do Discurso (2019)

Autores: Garcia, Valdenise César (Universidade Federal do Pará - UFPA.); Redigolo, Franciele Marques (Universidade Federal do Pará - UFPA.); Barros, Thiago Henrique Bragato (Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)); Moraes, João Batista Ernesto de (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Ciência da Informação; Biblioteconomia; Política de Indexação. Indexação. Análise do Discurso.

Resumo: Introdução: A temática da política de indexação é discutida por diferentes autores com o objetivo de aperfeiçoar os processos de indexação para representação e recuperação da informação. Objetivo: Verificar quais são as formulações discursivas atualmente realizadas neste universo e como elas são caracterizadas no contexto da Organização e Representação da Informação. Metodologia: Pesquisa qualitativa e descritiva, analisou-se artigos que abordam a temática política de indexação publicados nos últimos cinco anos, 2011-2016, nos periódicos científicos nacionais na área de “Comunicação e Informação”, que engloba periódicos da Ciência da Informação classificados no Qualis-Periódicos com estratificação A1. A abordagem da Análise do Discurso empregada é a de vertente francesa, tendo como fundamento teórico o arcabouço conceitual de Michel Pêcheux. Resultados: Percebeu-se, por meio da operação de análise, que os enunciados produzidos sobre políticas de indexação podem ser compreendidos como guia e também como filosofia. Conclusão: Os sujeitos buscam por estudos mais aprofundados sobre a temática, visando à melhoria dos processos de indexação em um ideal de qualificação constante, de maneira que a política é vista não só como manual de orientação de processos, mas também como algo que reflete a natureza e cultura organizacional da unidade de informação quanto à Organização e Representação da Informação.

Ver registro completo

Artigo
Informação & Informação
As relações entre Panizzi e Dewey: uma análise discursiva sobre suas criações e a Biblioteconomia moderna. (2018)

Autores: Pedrão, Gabriela Bazan (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Moraes, João Batista Ernesto de (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Ciência da Informação; Biblioteconomia; Antony Panizzi. Melvin Dewey. Catálogo. Classificação. Análise do discurso. Biblioteconomia

Resumo: Introdução: A Biblioteconomia vem se desenvolvendo, principalmente, desde o século XIX com a criação das primeiras escolas e o desenvolvimento de regras e sistemas mais elaborados de organização. Objetivo: O presente artigo tem como objetivo um estudo comparativo entre dois dos mais importantes bibliotecários da história e que trouxeram inovações nesse século. Antony Panizzi, criador do Catálogo dos Livros Impressos do Museu Britânico, mais conhecido como Catálogo de Panizzi, que organizou toda a Biblioteca do Museu Britânico em 1837, e Melvil Dewey, criador da Classificação Decimal Dewey, em 1876, utilizada até hoje e considerada um dos métodos de classificação mais populares em todo mundo. Ambos foram pioneiros na história da Biblioteconomia e na organização da informação, um nos catálogos e o outro nas classificações. Embora tenham modificado áreas diferentes, elas estão relacionadas, e as trajetórias dos bibliotecários têm diversos pontos em comum. Metodologia: Esse estudo discutirá, com a ajuda da análise do discurso e seus teóricos, a importância das criações desses dois bibliotecários e como elas então ligadas e se completam. Resultados: Os dois bibliotecários descritos parecem estar distantes, suas ideias parecem não fazer parte de um mesmo círculo, mas como o presente trabalho mostra, estão intimamente ligadas. Conclusões: As criações de ambos ainda estão presentes nas nossas atividades rotineiras e auxiliaram no desenvolvimento de técnicas e sistemas atuais, mostrando que a Biblioteconomia tem uma base forte em seu passado que auxilia na construção de seu futuro.

Ver registro completo

Artigo
Informação@Profissões
Sistema de Organização do Conhecimento utilizado pela comunidade booktube: mapeamento dos conceitos (2018)

Autores: Sundström, Admeire da Silva Santos (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Moraes, João Batista Ernesto de (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Organização do conhecimento

Resumo: Introdução: A comunidade booktube corresponde a um grupo de pessoas, usualmente jovens, que compartilham na plataforma YouTube suas experiências literárias. Além disso, apresentam uma linguagem própria e características únicas no momento de falar sobre livros. Ao refletir tais circunstâncias à luz da Organização do conhecimento, se questiona: é possível caracterizar um domínio de uma comunidade digital por meio do mapeamento terminológico? Objetivo: O objetivo deste artigo será o mapear os conceitos utilizados por essa comunidade. Metodologia: O método utilizado é análise de domínio que considerou a seleção de 5 canais, cujo critério para escolha foi o número de seguidores. As análises foram direcionadas às palavras utilizadas para indexar os vídeos, assim, os conceitos desses termos foram extraídos de um glossário construído em torno dessa comunidade. Resultados: Como resultado, salienta-se que a comunidade se inspira em booktubers americanos, dessa forma, os termos utilizados tem sua origem americana. Os conceitos apresentam grande importância para toda a comunidade, que mantem a comunicação por meio do uso deles. Conclusões: Acredita-se na continuidade deste estudo, voltada para a análise de domínio instrumental, pois percebe-se um novo esquema de categorização que permite o diálogo entre análise de domínio, comunidade virtuais e a Organização do Conhecimento.

Ver registro completo

Artigo
Informação & Informação
Foucault: poder, vigilância, disciplina e punição uma análise do conceito de panóptico em obra narrativa de ficção (2017)

Autores: Caprioli, Mariana da Silva (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Lima, Larissa de Mello (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Martínez-Avila, Daniel (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Moraes, João Batista Ernesto de (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Ciência da Informação; Biblioteconomia; Discurso Científico; Discurso Literário; Representação da Informação

Resumo: Introdução: Os textos narrativos de ficção, como por exemplo o livro “Jogos Vorazes” de Suzanne Collins, podem trabalhar conceitos e tópicos que poderiam ser de utilidade no estudo acadêmico da vigilância, punição, disciplina e poder.Objetivo: Realizar um paralelo entre o conceito de Panóptico concebido por Jeremy Bentham e trabalhado por Foucault em sua obra “Vigiar e Punir” com o livro “Jogos vorazes”, partindo-se da hipótese que Panem, o país tratado na hístória do livro, parece ter sido inspirada no Panoptismo, ou o dispositivo Panóptico.Metodologia: Trata-se de um artigo de revisão que busca em um primeiro momento trazer uma descrição sobre a forma como Foucault utilizou o conceito de Panóptico em “Vigiar e Punir”, para em um segundo momento aprofundar o conceito de Panóptico com relação à obra de ficção “Jogos vorazes” buscando elementos que corroborem a hipótese do artigo.Resultados: Pode-se perceber que as forças de vigilância, poder e disciplina que regem o Panóptico são concomitantes na obra de Foucault e na obra de ficção de Suzanne Collins escrito em 2010 fazendo-nos perceber que os discursos do texto narrativo de ficção possuem consonância com o discurso científico da obra de Michel Foucault.Conclusões: Já que as obras de ficção podem apresentar elementos comuns aos trabalhos de não ficção. A representação de obras narrativas de ficção é algo que possui potencial importância no estudo de conceitos em áreas acadêmicas. Este aspecto precisa ser considerado e aprofundado na descrição de obras de ficção Palavras-chave: Discurso Científico; Discurso Literário; ”Vigiar e Punir”; “Jogos vorazes”; Representação temática do documento. 

Ver registro completo

Artigo
Brazilian Journal of Information Science Research Trends
A TRAJETÓRIA DISCURSIVA DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO NO BRASIL: ANÁLISE DE ARTIGOS DE PERIÓDICOS DA ÁREA NA DÉCADA DE 1990 (2016)

Autores: Caprioli, Mariana da Silva; Lima, Larissa de Mello; Moraes, João Batista Ernesto de

Resumo: Parte-se do pressuposto de que a Ciência da Informação é uma ciência interdisciplinar, e levando em consideração sua interlocução com outras áreas, assim como seu caráter tanto de ciência aplicada, quanto de ciência pura, tornando-se necessário formular a pergunta: “Qual o discurso criado pela Ciência da Informação?”, levando em conta que suas características teóricas singulares perpassam pela questão da prática e da teoria. Desta forma, tem-se como objetivo geral a construção de um esboço do percurso conceitual e discursivo da Ciência da Informação no Brasil, por meio dos pressupostos teóricos e metodológicos da Análise do Discurso, através da análise de artigos publicados nos periódicos Ciência da In-formação e Perspectivas em Ciência da Informação, na década de 1990. Os objetivos específicos são consolidar, formular e sistematizar a trajetória discursiva da área. A metodologia se pauta nos pressupostos teóricos metodológicos da análise do discurso de Matriz Francesa. Para que o percurso discursivo pudesse ser construído de maneira concreta, achou-se necessária a explanação dos acontecimentos relacionados à área na década 1990, e dessa forma montar um cenário no qual os artigos estavam pautados, assim como esclarecer a criação e mudança de nome do atual IBICT e também dos periódicos escolhidos para a análise dos artigos. Apresenta-se como resultado a criação de um quadro comparativo entre conceitos, para visualização e construção do percurso discursivo. Como conclusão entende-se que o discurso da década de 1990 na área é o que passou por um processo de maturação responsável por subsidiar decisões no âmbito da esfera científica.

DOI: 10.36311/1981-1640.2016.v10n2.09.p73

Ver registro completo

Artigo
Em Questão - v. - n. - p.3694
Bookshelf tour: categorização do conhecimento a partir do discurso coletivo dos booktubers ()

Autores: Sundström, Admeire da Silva Santos (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)); Moraes, João Batista Ernesto de (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP))

Assuntos: Booktubers; Colecionismo bibliográfico; Memória coletiva; Folksonomia; Organização do conhecimento;

Resumo: Existem diversas formas de se organizar o conhecimento e isso torna viável e necessário o estudo de instâncias populares de organização do conhecimento. Nesta pesquisa, o objeto de estudo é a comunidade booktube, que é composta por pessoas que dividem suas experiências literárias através de vídeos disponibilizados na plataforma YouTube. As análises dos vídeos permitiram classificar determinados booktubers como colecionadores de livros. Entende-se que o colecionismo bibliográfico ocorre em instância particular, é motivado por razões subjetivas e a organização desses acervos segue ordens próprias de cada colecionador, sendo assim, questiona-se: é possível aplicar a concepção de folksonomia para identificar as categorias de organização do conhecimento da comunidade booktube? O método é composto por duas etapas: a primeira, consiste na construção do aporte teórico, que buscou a definição conceitual dos assuntos relevantes para análise e interpretação dos dados. A partir disso, parte-se para a segunda etapa, que consiste no uso do Discurso do Sujeito Coletivo para extração dos termos utilizados pela comunidade em questão. Como resultado, percebeu-se a presença de categorias de organizações, a possibilidade do uso do Discurso do Sujeito Coletivo para categorização da linguagem natural e a memória coletiva implícita nesse sistema. Por fim, percebe-se a possibilidade de se utilizar a concepção de folksonomia para identificar modos de organização no colecionismo, os prós e os contras da linguagem natural em uma estrutura conceitual e a possibilidade de se interpretar a folksonomia em outros ambientes além da atual abordagem de processo ou produto de tagueamento na web 2.0.

DOI: 10.19132/1808-5245252.13-38

Ver registro completo

Refinar busca