Artigo
Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação - v.12 - n.1 - p.72
O bibliotecário e a editoração de periódicos científicos (2016)

Autores: Santana, Solange Alves (Universidade de São Paulo (USP)); Francelin, Marivalde Moacir (Universidade de São Paulo (USP))

Assuntos: Librarian; Editorial team; Scientific editing; Scientific journal

Resumo: A editoração científica possui características multidisciplinares e demanda profissionais especializados, dentre eles, o bibliotecário. Diante desse cenário, o presente estudo visa identificar atividades exercidas por bibliotecários em equipes de produção editorial de periódicos científicos. A amostra foi composta por 37 periódicos indexados no Portal de Revistas da USP. Constatou-se que há uma significativa inserção do bibliotecário nas equipes editoriais analisadas e que esses profissionais desenvolvem uma gama de atividades de cunho interdisciplinar, relacionada às áreas de Biblioteconomia, Administração, Editoração e Tecnologia da Informação

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
146 9 57 212

Artigo
Ciência da Informação em Revista - v.4 - n.2 - p.271
Domínio, Crise e Emergência de Paradigmas: discursos sobre as ciências na Ciência da Informação (2017)

Autores: Francelin, Marivalde Moacir (Universidade de São Paulo (USP))

Assuntos: Ciência da Informação; Paradigmas dominantes; Revoluções Científicas; Crise dos paradigmas; Paradigmas emergentes; Senso Comum;

Resumo: Apresenta e analisa os principais eventos que caracterizaram os chamados paradigmas dominantes, paradigmas em crise e paradigmas emergentes. Identifica e discute a presença e os pontos de vista sobre esses paradigmas na Ciência da Informação. O objeto, inicialmente selecionado, é o contexto que discursa sobre a ciência. Paradigmas dominantes, revoluções científicas, crise dos paradigmas e paradigmas emergentes são os principais temas desse discurso. O artigo pergunta sobre a forma como esses temas são apresentados na Ciência da Informação. Contextualiza a pergunta de pesquisa na presença do livro Um discurso sobre as ciências na área. Parte da hipótese de que a literatura da área objetiva apresentar alguns dos paradigmas emergentes, sem especificar a questão do senso comum. Pesquisa exploratória e reflexiva, baseada em revisão bibliográfica. O artigo contribui para refletir sobre as propostas dos paradigmas emergentes no contexto de uma ciência pós-moderna.

Ver registro completo

Interações no Facebook
Reactions Comentários Compartilhamentos Total
2 0 1 3

Artigo
Perspectivas em Ciência da Informação - v.23 - n.3 - p.185
Epistemologia na Ciência da Informação: evolução da pesquisa e suas bases referenciais (2018)

Autores: Francelin, Marivalde Moacir (Universidade de São Paulo (USP))

Assuntos: Epistemologia; Paradigmas; Ciência da Informação; Produção científica; Pesquisa

Resumo: A presente pesquisa analisa a evolução da produção científica sobre a epistemologia na área de Ciência da Informação. Também procura apresentar autores de destaque e principais referenciais usados nos artigos selecionados. Pergunta se o aumento na quantidade de publicações de artigos sobre epistemologia pode significar a consolidação de uma comunidade de pesquisa. Por extensão, coloca em questão a possibilidade de identificar tradições filosóficas e científicas através dos referenciais de um corpus de análise. Defende a hipótese de que o aumento da produção sobre epistemologia em Ciência da Informação indica reconhecimento e relevância desta temática nos últimos anos. Foram realizados levantamentos em 30 periódicos científicos da Ciência da Informação, no período de 1972 a 2015, e selecionados 164 artigos para a análise. A distribuição dos artigos selecionados evidenciou aumento significativo na pesquisa a partir de 2004. Diante do aumento na produção, o quadro geral de autores e referenciais destaca-se pela tradição, pluralidade e atualização constante de seus pontos de vista. Ressalta a necessidade de incentivar o caráter espontâneo das pesquisas sobre o tema no universo da graduação e da pós-graduação. Conclui que há um indicativo de consolidação da pesquisa e, principalmente, a formação de uma comunidade científica em torno da epistemologia da Ciência da Informação.

Ver registro completo

Artigo
Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação - v.12 - n.1 - p.72
Extensão Bibliotecária no Sistema Municipal de Bibliotecas de São Paulo (2016)

Autores: Ferreira de Araujo, Juliana (Universidade de São Paulo (USP)); Francelin, Marivalde Moacir

Assuntos: Extended library; Public Library; Cultural Action; Municipal System of Libraries of the São Paulo

Resumo: A proposta deste trabalho é analisar as atividades de extensão oferecidas no ambiente bibliotecário e compreender o quão amplo é seu campo de trabalho, que vai além das ações desenvolvidas fora da instituição, por meio de bibliotecas móveis, e inclui as que são desenvolvidas no próprio local das bibliotecas. Para desenvolver este tema foram utilizadas como objeto de estudo as atividades desenvolvidas no mês de setembro de 2013 pelo Sistema Municipal de Bibliotecas de São Paulo (SMB-SP), através dos serviços oferecidos pelas 52 bibliotecas de bairro do município, 72 itinerários do Ônibus-Biblioteca, 13 Bosques de Leitura e 15 Pontos de Leitura. Considerando a proposta do terceiro Manifesto IFLA/UNESCO e as quatro funções destinadas às bibliotecas públicas (Educacional, Informacional, Cultural e Recreativa), vê-se que a extensão está presente na função social da biblioteca. Constatou-se que há grande variedade de projetos oferecidos, demonstrando seu caráter eclético. No início de seu desenvolvimento, a ideia de extensão pairava apenas no transporte do acervo e na promoção da leitura); nos tempos atuais, agrega diversas áreas culturais e inclui a própria instituição biblioteca na promoção da ação extensionista, unindo-se às práticas de ação cultural

Ver registro completo

Artigo
PontodeAcesso - v.6 - n.1 - p.646
Espaços de Significação (2012)

Autores: Francelin, Marivalde Moacir (Universidade Federal de Pernambuco (UFPE))

Assuntos: Espaços de significação; Apropriação da informação; Conhecimentos marginais; Garantia ética; Legitimidade discursiva;

Resumo: Apresenta discussão preliminar sobre características fundamentais dos chamados espaços de significação. Identifica os espaços de significação como produtores marginais de conhecimentos válidos, portanto, de memórias informacionais. Levanta questões sobre a necessidade de revisão dos paradigmas de domínio na classificação dos saberes.

DOI: 10.9771/1981-6766rpa.v6i1.4981

Ver registro completo

Artigo
Ciência da Informação - v.40 - n.2 - p.103
Concepções sobre o conceito na organização da informação e do conhecimento (2011)

Autores: Francelin, Marivalde Moacir (Universidade de São Paulo (USP)); Kobashi, Nair Yumiko (Universidade de São Paulo (USP))

Assuntos: Conceitos; Organização da informação e do conhecimento; Sistemas conceituais; Ciência da Informação;

Resumo: O objetivo do artigo é apresentar os fundamentos teóricos sobre o conceito presentes em artigos de pesquisadores brasileiros de organização da informação e do conhecimento. A proposta visou comparar, de forma sistemática, os discursos produzidos sobre o conceito e os sistemas de conceitos, nessa área. A identificação e a discussão das abordagens foram realizadas por análise da produção científica sobre o tema. Assume-se, neste trabalho, que o pesquisador tece seu discurso a partir de um conjunto de influências teórico-metodológicas que o identificam com determinada corrente de pensamento. No espaço científico, portanto, um artigo não é uma entidade solitária, mas participa, junto com outros, do conjunto da literatura sobre um tema. O universo de pesquisa foi constituído de artigos de revistas brasileiras on-line de ciência da informação, do período 1972-2009. Por meio da análise de citações e de conteúdo dos artigos selecionados, foi possível observar que convivem na área tanto as abordagens dogmáticas quanto as de natureza crítica. Nos estudos de natureza metodológica e operacional, predominam a Teoria Analítica do Conceito, de Dahlberg, a Teoria da Classificação Facetada, de Ranganathan, a Teoria Geral da Terminologia, de Wüster e as Ontologias, de Guarino. Em artigos teóricos, predominam a Teoria Comunicativa da Terminologia e a Socioterminologia. Observou-se, também, que muitos artigos adotam os modelos propostos pelas correntes positivistas de forma acrítica, sem questionar as bases filosóficas e teóricas subjacentes. Concluiu-se que aárea da organização da informação e do conhecimento deve discutir criticamente as diferentes propostas teóricometodológicas sobre o conceito.Palavras-chaveConceitos. Organização da informação e do conhecimento. Sistemas conceituais. Ciência da Informação.Conceptions about the concept in information and knowledge organizations.AbstractThe purpose of this work is to analyze the theoretical foundations of the concept present in articles of Brazilian researchers in the field of information and knowledge organization. The proposal aimed to compare, systematically, the discourses about the concept and systems of concepts in this area. The approaches were performed through the analysis of scientific literature on the subject. It is assumed that the researchers develop their discourses based on a set of theoretical and methodological influences that identify them with a particular line of thought. In scientific space, therefore, an article is not a solitary entity, but it participates, along with other items, in the whole literature on a topic. The research universe was composed of Brazilian on-line journals of Information Science from the period 1972-2009. It was onoticed that what predominates in methodological studies are the Analytical Theory of Dahlberg’s Concept, Ranganathan’s Theory of Faceted Classification, Wüster’s General Theory of Terminology of and Guarino’s Ontology. In theoretical articles the Communicative Theory of Terminology and Socioterminology predominate. It was also noted that many articles have uncritically adopted the positivist model, without questioning their philosophical and theoretical bases. The conclusion is that the area of Information and Knowledge Organization must critically discuss the different theoretical and methodological proposals on the concept, comparing the positivist perspective with the pragmatic approaches of the Communicative Theory of Terminology and Socioterminology.KeywordsConcepts. Concept systems. Information and Knowledge Organization. Information Science.

Ver registro completo

Artigo
Informação & Informação
Conceitos, Categorias e Organização do Conhecimento (2011)

Autores: Kobashi, Nair Yumiko (Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.); Francelin, Marivalde Moacir (Professor doutor Departamento de Biblioteconomia da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.)

Assuntos: Ciência da Informação; Conceitos. Organização da informação. Organização do conhecimento. Teorias do conceito.

Resumo: Na contemporaneidade, o estatuto do conhecimento é analisado sob diversas configurações epistemológicas devido à emergência crescente de novas combinações interdisciplinares. Nesse contexto, a circulação e a apropriação social da informação assumem formas que exigem distintas maneiras de organizar informação e conhecimento. Para enfrentar esses desafios, diversos paradigmas sobre as relações entre conhecimento, conceito, categoria e sua operacionalização em linguagens documentárias coexistem na área da Organização da Informação e do Conhecimento. Os princípios tradicionais e canônicos da organização de conceitos e as novas teorias do conceito, reveladoras desses paradigmas, são apresentados, aqui, como resultado de um estudo exploratório. Ressalta-se, nas conclusões, a necessidade de aprofundar e confrontar esses paradigmas para que novas abordagens de organização da informação possam ser propostas.

Ver registro completo

Artigo
Ciência da Informação - v.33 - n.2 - p.82
Configuração epistemológica da ciência da informação no Brasil em uma perspectiva pós-moderna: análise de periódicos da área (2004)

Autores: Francelin, Marivalde Moacir

Assuntos: Ciência da informação; epistemologia; pós-modernidade; ciência; filosofia da ciência; teoria do conhecimento;

Resumo: A ciência na pós-modernidade reflete as revoluções científicas ocorridas no final do século XIX e início do século XX. As rupturas e crises paradigmáticas proporcionaram o debate em torno de uma nova ciência, na qual o desenvolvimento do conhecimento se processa através de contextos relacionais e de complexidade. A mudança na relação do sujeito com o objeto toma parte no processo de desmistificação da razão, sugerindo a necessidade de uma teoria do conhecimento aberta à transversalidade de pensamento e a quase todos os eventos de ordem e de desordem que conduzam a uma pluralidade conceitual e metodológica. Este é o contexto no qual se procura pensar a ciência da informação. Nesse sentido, o principal objetivo deste trabalho é analisar o estatuto científico da ciência da informação na pós-modernidade. O procedimento adotado partiu de um estudo epistemológico, traçando uma síntese do desenvolvimento do pensamento filosófico científico ocidental até a pós-modernidade. A seguir, procedeu-se ao levantamento e à análise de artigos selecionados em periódicos da ciência da informação no Brasil, do período de 1972-2002. Foram utilizados 37 textos, selecionados de acordo com um conjunto de categorias estabelecidas a partir do referencial teórico da pesquisa. Constatou-se que, nesse período, pouco se discutiu, em ciência da informação no Brasil, sobre as características relacionadas ao pensamento (filosófico) científico na pós-modernidade. Palavras-chave: Ciência da informação; Epistemologia; Pós-modernidade; Ciência; Filosofia da ciência; Teoria do conhecimento. Palavras-chave Ciência da informação; Epistemologia; Pós-modernidade; Ciência; Filosofia da ciência; Teoria do conhecimento. Epistemological configuration of Information Science from postmodern perspective in Brazil: analysis of periodicals Abstract Science in postmodernity reflects the scientific revolutions occurred in the end of the XIX century and in the beginning of XX century. The paradigmatic ruptures and crises provided the debate around a new science that develops in relational contexts of complexity. The changes, which also include new relations of the subject with the object, take part in the process of suspicion of traditional reason, suggesting the necessity of an open theory to the transversal of thought and to almost all the events that lead to conceptual and methodological plurality. This is the context in which this research about information science is developed. In this sense, the objective of this work is to analyze the scientific statute of information science in postmodernity. In the first place, an epistemological approach has been adopted, tracing a synthesis of the development of the western scientific philosophical thought up to postmodernity. Then, a survey and analysis of articles selected in journals devoted to information science in Brazil, from 1972 to 2002, were carried out. Thirty-seven texts were selected in accordance with a set of categories established from the theoretical reference framework of the research. It was evident that, during this period, little research was done in Brazil about epistemological questions related to the characteristics of the scientific philosophical thought of information science in postmodernity. Keywords Information science; Epistemology; Postmodernity; Science; Philosophy of science; Theory of knowledge.

Ver registro completo

Artigo
Ciência da Informação - v.33 - n.3 - p.81
Ciência, senso comum e revoluções científicas: ressonâncias e paradoxos (2004)

Autores: Francelin, Marivalde Moacir

Assuntos: ciência; filosofia da ciência; senso comum; revoluções científicas; Thomas Kuhn; Karl Popper; conhecimento;

Resumo: Revisa alguns aspectos da constituição do conhecimento científico como, por exemplo, sua definição, sua relação com a filosofia, com a religião e com o mito; segundo, descreve algumas características de eventos que se desenvolveram e ainda se desenvolvem a partir de novos conceitos em torno da própria ciência, tais como, o (novo) senso comum e algumas (Thomas Kuhn e Karl Popper) discussões sobre as revoluções científicas. Estabelece que a gênese científica relaciona-se às manifestações cotidianas, modificando-se e distinguindo-se em suas múltiplas interpretações. Palavras-chave Ciência; Filosofia da Ciência; Senso Comum; Revoluções Científicas; Thomas Kuhn; Karl Popper; Conhecimento. Abstract Science, common sense and scientific revolutions: resonances and paradoxes Revise some aspects of the constitution of the scientific knowledge as, for example, its definition, its relation with the philosophy, the religion and the myth; second, describes some characteristics of events that if had developed and still are developed from new concepts around proper science, such as, (new) common sense and some (Thomas Kuhn and Karl Popper) discussion on the scientific revolutions. Establishes that scientific genesis related it the manifestations, modifying itself and distinguishing itself in its interpretations multiple. Keyword Science; Philosophy of Science; Sommon Sense; Scientific Revolutions; Thomas Kuhn; Karl Popper; Knowledge.

Ver registro completo

Artigo
Perspectivas em Ciência da Informação - v.9 - n.1 - p.20
Uma realidade pós-moderna para a informação (2004)

Autores: Francelin, Marivalde Moacir

Resumo: O desenvolvimento vertiginoso dos veículos de comunicação de massa, mass media, fazem da informação, ao mesmo tempo, mercadoria de alto custo para o mercado e coisa sem sentido para a massa. O objetivo deste texto é explorar tais características pós-modernidade

Ver registro completo

Artigo
Ciência da Informação - v.32 - n.2 - p.79
A epistemologia da complexidade e a ciência da informação (2003)

Autores: Francelin, Marivalde Moacir

Assuntos: Ciência da Informação; Epistemologia; Edgar Morin; Gaston Bachelard

Resumo: A ciência, ao longo do século XX, passou por um amplo debate sobre os seus princípios básicos de construção. O racionalismo, o determinismo e o mecanicismo foram superados pela incerteza proposta pela própria ciência, dando origem a possíveis rupturas epistemológicas e a busca por novos paradigmas. Este trabalho propõe-se a apresentar o pensamento complexo moriniano, utilizando-se como justificativa o pressuposto de instinto formativo bachelardiano para tentar aproximar a ciência da informação da chamada ciência nova.

Ver registro completo

Refinar busca